O que chamou a atenção é que em junho de 2016, o vereador Valadares era para receber R$ 3.520,00, mas recebeu o valor de R$ 10.980,00 sem nenhum fundamento jurídico.

 Por Alemão Monteiro 

O vereador Rosildo denunciou o vereador Valadares na tribuna, onde o mesmo afirmou que Valadares, enquanto procurados jurídico da prefeitura, recebia além do que devia, e por esse motivo Valadares foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver exatamente R$ 15.210,00 aos cofres públicos.

Segundo Rosildo, de acordo com os dados informados pela prefeitura de Brasileia no envio da folha de pagamento ao Sistema de Controle de Atos Pessoais (SICAP) no ano de 2016, os procuradores jurídicos aprovados no concurso público de 2015, o vereador Francisco Valadares Neto e o procurados jurídico da prefeitura Dr. Pedro Diego da Costa Amorim, receberam de maio a dezembro de 2016 prováveis valores indevidos.

Entretanto, no edital nº 001/2015, publicado no Diário Oficial do Estado nº 11.649, de 25/09/2015, item 1.2.1, o quadro nível superior, o valor inicial previsto para a remuneração do cargo de procurador era o valor de R$ 3.520,00, desta forma o Tribunal de Contas do Estado considerou que não havia fundamento jurídico para os recebimentos dos valores acima daquilo que eles deveriam receber pelo meio legal.

O que chamou a atenção do vereador Rosildo é que em junho de 2016, o vereador Valadares era para receber R$ 3.520,00, mas recebeu o valor de R$ 10.980,00 sem nenhum fundamento jurídico, desta forma o vereador Rosildo afirma que Valadares se apropriou de R$ 7.460,00 de forma ilegal e agora terá que devolver o valor de R$ 15.210,00, valor esse que ultrapassou o valor inicial previsto para a remuneração do cargo de procurador do ano de 2016.

Mas o que deixou o vereador Rosildo mais confuso é o fato do vereador Valadares usar a tribuna para pregar “ética e zelo pela coisa pública”, pois segundo Valadares “nós temos de ter respeito pelo município e zelar por ele”, mas o vereador Rosildo fica confuso de ouvir os bons conselhos do vereador Valadares e vê que na prática tudo é diferente, pois segundo Rosildo as atitudes de Valadares desmente aquilo que ele prega no dia-a-dia.

Será que é se apropriando de valores indevidos que nós temos zelo pela coisa pública, como vive dizendo o vereador Valadares? Questiona Rosildo.

 Veja o Vídeo