Reno Oliveira e Maike Magno morreram na madrugada desta segunda (6), no bairro Seis de Agosto. Criminosos tinham roubado um táxi e uma moto antes de trocar tiros com a PM.

Reno de Oliveira (esq.) e Maike Magno foram mortos durante confronto com a PM-AC (Foto: Arquivo pessoal)

Dois criminosos foram mortos na madrugada desta segunda-feira (6) durante uma troca de tiros com a Polícia Militar do Acre (PM-AC). Segundo a polícia, três criminosos roubaram um táxi, foram até a Gameleira, no Centro de Rio Branco, e assaltaram um casal. Na fuga, o trio foi abordado pela polícia e houve o confronto. O terceiro assaltante foi baleado e levado para o hospital.

Os dois mortos na ação foram identificados no Instituto Médico Legal (IML) como Reno Lopes de Oliveira e Maike Magno. O comparsa deles baleado não teve a identidade revelada.

O comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar (2BPM), major Evandro Bezerra, falou que, após roubar o táxi, o trio deixou o taxista amarrado no Ramal Benfica. Ao chegar na Gameleira, os bandidos renderam um casal e roubaram a moto das vítimas.

“Fomos acionados pelos Ciosp, não sabemos onde o táxi foi tomado. Fizeram o roubo na Gameleira e se deslocaram na direção do bairro Canaã. A equipe foi para o local para atender essa ocorrência de roubo na Gameleira, se deparou com o casal roubado e prestou apoio. Soubemos que o carro estava saindo do Canaã, então, a equipe se deslocou para o local", contou.

Bezerra revelou que os criminosos foram encontrados pela polícia na Travessa Terezinha, no bairro Seis Agosto, onde iniciou a perseguição. Os bandidos teriam atirado contra a PM-AC e foram parados, após bater em uma viatura, na Rua Seis de Agosto.

“Começaram a atirar contra a guarnição na Travessa Terezinha, entraram no Beco São domingos e saíram na principal. Lá, já tinha uma viatura nossa fazendo o bloqueio, parada e sinalizada para eles pararem. Eles aceleraram contra a viatura, se chocaram contra o carro, perderam a direção e bateram em um comércio. Desceram com a arma em punho e atirando", explicou.

No táxi foram apreendidos dois revólveres, sendo um 38 e outro de uso restrito de calibre 357. O major falou ainda que o taxista assaltado conseguiu se desamarrar e pediu socorro no ramal.

"Após revidar a injusta agressão, chegou a informação de que o taxista tinha sido rendido. Vários taxistas foram para o local. Não sabemos o bairro que o táxi foi roubado. Ninguém conseguiu achar a moto. Eles esconderam a moto e estavam saindo para fazer mais coisa. Iam fazer muita coisa com esse táxi", finalizou.

Do G1 Acre