Pedido de liberdade provisória de Aldemir Lopes e Everaldo Gomes é negado pelo juiz Clovis Lodi de Brasiléia.

 Por Alemão Monteiro 

O ex-prefeito Aldemir Lopes e o ex-prefeito Everaldo Gomes tiveram mais um pedido negado, desta vez pelo juiz da comarca de Brasiléia Clovis Lodi, tratando-se do pedido de liberdade provisória, tendo em vista que o inquérito já foi relatado, a denúncia oferecida e devidamente recebida, estando o processo na fase de citação. Portanto, o Juiz da vara criminal negou o pedido como já apreciado pelos Desembargadores no julgamento do Habeas Corpus impetrado pelos requerentes em Rio Branco que também foi negado.

Ao tentar a liberdade na capital Acreana e ao ser negado o pedido de Habeas Corpus, Aldemir e Everaldo tentaram novamente desta vez com a liberdade provisória em Brasiléia, mas de igual forma também foi negado.

Segundo consta nos autos do processo, os requerentes (Aldemir e Everaldo) não fazem jus à liberdade provisória, não merecendo tratamento semelhante aos demais réus que foram beneficiados com a liberdade mediante recolhimento de fiança, Aldemir e Everaldo são apontados como líderes de Organização Criminosa.

Desta forma os requerentes ficarão encarcerados por tempo indeterminado, podendo assim passar as datas comemorativas como Natal e Ano novo presos. Tanto Aldemir como Everaldo foram presos no dia 13 de setembro do corrente ano e desde então permanecem presos, Everaldo foi preso pela policia federal em Brasiléia e Aldemir Lopes em Rio Branco onde atualmente reside.

Veja o Documento Abaixo