Cinco tatus foram apreendidos pelo Batalhão de Policiamento Ambiental e levados ao Ibama.

O Batalhão de Policiamento Ambiental do Acre (BPA-AC) apreendeu cinco animais silvestres abatidos que eram transportadas em um veículo.

Ação ocorreu na BR-364, na altura da cidade do Bujari. Além da apreensão, dois homens foram conduzidos para a Delegacia de Flagrantes (Defla) de Rio Branco.

De acordo com o tenente Ildomar Brito, do BPA-AC, os policiais faziam fiscalização de rotina na Balança do Bujari quando pararam um veículo e avistaram uma geleira térmica no bagageiro do carro.

Além disso, os agentes também viram dois cães de caça, que também estavam no carro. “Verificamos a caixa térmica e tinham cinco animais abatidos”, completa Brito.

“Ao questionarmos os ocupantes, eles disseram que realmente estavam caçando com esses cães farejadores e abateram os cinco tatus que estavam no compartimento. Logo em seguida demos voz de prisão as duas pessoas e elas foram encaminhadas à Defla.

A carne dos bichos foi levada para o Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis]”, acrescentou o militar.

O tenente explicou que os dois homens vão responder em liberdade pelo crime de abate de animais silvestres.

A prisão não foi mantida porque os suspeitos fizeram o pagamento de fiança e foram liberados. “A caça é permitida somente para subsistência. Moradores de áreas rurais podem fazer. Retirar o animal da floresta para comércio não pode de maneira nenhuma”, explicou Brito.

Do G1 Acre