A discussão na Aleac continua girando em torno da BR-364.

Os deputados Luís Gonzaga (PSDB), Jesus Sérgio e Gehlen Diniz (PP) mudaram de opinião depois da entrevista do diretor do DNIT, Thiago Caetano, afirmando que a rodovia não fecha no inverno.

Há alguns meses estavam convictos de que fechava.

Vamos todos torcer para que não feche!

Depois que o governador Tião Viana (PT) fez a ligação asfáltica definitiva no Massapira nunca mais fechou.

Em conversa com o ex-deputado Luís Tchê ele deixou muito claro que o PDT tem projeto de poder a curto, médio e longo prazo.

Por muito pouco o presidente da Assembleia, deputado Ney Amorim, não se filiou ao partido para disputar o Senado.

Muito pouco mesmo!

A DR bateu virou a mesa botou o pé na parede e ainda por cima chutou o pau da barraca.

“Daqui o Ney não sai”!

Diz que voou caco pra todo lado.

Como as coligações proporcionais estarão valendo para as eleições de 2018, as chances de publicitária Charlene Lima se eleger são reais.

Ela, que assumiu a presidência do Partido Trabalhista Brasileiro, deverá estar entre os candidatos mais votados em Sena Madureira.

Charlene faz um trabalho de base junto às comunidades.

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), está em Brasília cumprindo agenda com a bancada federal do Acre.

Peregrina pelos Ministérios trabalhando a liberação de recursos para sua cidade.

Fernanda conseguiu tirar a prefeitura do CAUC (instituição correspondente ao Serasa para as prefeituras).

Traduzindo para o popular: tornou a prefeitura de Brasiléia adimplente junto as instituições.

De 13 itens de negativação no CAUC Brasiléia estava encrencada em nove graças a gestão desastrada do ex-prefeito Everaldo Gomes (PMDB).

Com isso, a prefeita consegue liberação de recursos para o novo ginásio, novas ruas, máquinas e equipamentos para investimentos nas zonas rural e urbana.

Por falar em Brasília, o ministro Fachim manteve a decisão do STF que afastou e determinou recolhimento noturno do senador tucano, Aécio Neves.

Por falar em tucanos, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto quer ser presidente do partido no lugar do Aécio.

A verdade é que Aécio está colhendo o que plantou.

Dizia que queria ver a Dilma Rousseff sangrando até morrer (politicamente) quem morreu foi ele.

Ao não aceitar a derrota para a presidente Dilma Rousseff (PT) empurrou o país para o caos econômico e politico.

Está aí a bagaceira, Macunaíma!

Em uma avaliação feita internamente na Frente Popular esperava-se que o deputado major Rocha fosse o candidato a governador mais competitivo contra o PT.

Porém, segundo essa avaliação, Rocha abriu frentes de briga com o PMDB e outros futuros aliados.

Isto inviabilizou sua candidatura ao governo pela oposição.

Alguns partidos da FPA preferem enfrentar Gladson Cameli do que o major Rocha numa disputa ao governo.

Macunaíma, lembra do senador do DEM de Goiás, Demóstenes Torres cassado pela amizade com o bicheiro Carlinhos Cachoeira?

Foi inocentado das acusações que o levaram a perda do mandato.

Já pediu ao STF o direito de concorrer ao Senado novamente em 2018.

É por essas e outras que ainda acredito que nem tudo que dizem do presidente Lula é verdade.

Se tivesse um prova real ele não estaria liderando as pesquisas de opinião publica para 2018.

 Estaria preso!

É ou não é, irmão?! Sim ou não!?