Crime ocorreu no bairro Santa Cecília, no Segundo Distrito da capital. Samu chegou a ser acionado, mas Maria Gecineuda Oliveira Nascimento, de 37 anos, morreu antes de receber atendimento.

Maria Gecineuda Oliveira Nascimento, de 37 anos, foi achada morta a tiros (Foto: Arquivo da família)

A dona de casa Maria Gecineuda Oliveira Nascimento, de 37 anos, foi achada morta com tiro na noite desta sexta-feira (39) e o principal suspeito é o marido. O crime ocorreu no bairro Santa Cecília, no Segundo Distrito de Rio Branco.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas a vítima já estava morta. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para passar por perícia.

Abalado, o pai de Maria, Antônio Araújo (Foto abaixo), acusa o marido de ter matado a filha. Segundo ele, o homem era muito ciumento. “Ela estava em casa com ele e, segundo os vizinhos, eles ouviram os tiros e chamaram a polícia. Minha neta disse que ele [acusado] ficou em choque e afirmou que o tiro foi acidental, mas não foi, ele é violento”, falou.

Araújo disse ainda que Maria era uma pessoa muito trabalhadora e que ela deixou três filhos. “Eu dizia para ela, minha filha deixe essa cara vamos voltar para casa, larga ele, e agora olha o que foi que deu. Eu cheguei lá de madrugada e vi ela morta na cama. A gente quer justiça, ele tinha muito ciúmes dela, eles brigavam muito”, lamentou.