Coluna do Amaral

Brasiléia

Rede de intrigas

Em Brasiléia as redes sociais servem para brigar mais do que para informar.  Parece uma torre de babel de muitas línguas estranhas que não convergem. Vomitam o que querem, mas quando outro diz: "aí"! A resposta é imediata: "Vou te processar." Essa é a realidade das redes socias dos "conhecidos" e "amigos," que ao mesmo tempo se veem numa arena de gladiadores que todos se tornam inimigos por uma razão moral inexistente.

Foco total

A prefeita Fernanda Hassem (PT) não cai no jogo da  politicagem como muitos gostariam. Ela não é um TRUMP da  vida que faz clinche com seus adversários.  Segue trabalhando e mantendo seu foco para superar os inúmeros desafios que herdou de uma "cidade abandonada."

Mão amiga

É fato que o governo do Estado coopera com a Gestão da prefeita Fernanda. Mas isso não é tudo. Basta lembrar que Xapurí esteve nos domínios do PT e nunca virou a cidade modelo, regrada com dinheiro da causa ecológica. Nem mesmo garantiram o glamour de "Princesinha," pelos desmandos que seus gestores fizeram. Mas do que apenas "ser" é preciso "ter". TER COMPETÊNCIA e compromisso.

Sem norte

A oposição liderada pelo PMDB na Câmara de Brasiléia precisa encontrar um ponto de equilibrio. Já está mais do que provado que bater em quem está trabalhando é um "tiro no pé." É preciso encontrar uma maneira mais coerente pra representar os oprimidos e cumprir o papel do legislativo. 

Sem norte 2

Por falar em oposição, o discurso utópico de "União" defendido por um pequeno grupo para a escolha de um representante do Alto Acre só tende a naufragar. Esqueceram que a "escolha ou venda do voto" vem do povo e não de reuniões de pseudos líderes. E por fim, nenhuma União prevalece aonde tem ambição e egoísmo. E o povo do Jurua já sabe como beliscar votos da regional a revelia de todos.

E o Joelson Pontes?

O Joelson (PP) tem comido pelas beiradas como mineirinho. Se tem gente querendo unificar nome pra disputar vaga com a candidatíssima Leila Galvão (PT), podem fazer outro grupinho, pois o Vereador mais do que nunca deverá ser o indicado do Gladson ou que receberá a benção que ele precisa. 

Acre

DEMasiada teimosia

Tião Bocalom (DEM), de tanto insistir e querer ser o representante máximo da oposição, criou antipatia dos demais que desde a última eleição já o tinham isolado. Agora insiste na candidatura de senador sem estrutura financeira e sem apoio dos caciques oposicionistas. O que tem coseguido até agora é retornar o fechamento das alianças e composições em todas as esferas. Enquanto isso o PT navega vendendo seus nomes ao Senado e governo nos quatro cantos do Acre. 

ZEN I

O deputado estadual Daniel Zen (PT) está se esforçando pra ser o candidato a governo, mas isso é quase uma missão impossível. A briga das correntes lideradas pelo governador, pelo Sibá, Jorge Viana, Ney Amorim e outros está bem acirrada. E o JV, que sempre teve uma participação ativa no partido, precisa se garantir mantendo os tentáculos do Ney mais curtos e tirando de tempo o Zen pelo seu pupilo Marcos Alexandre (ou Viana como queiram).

ZEN II

Um outro obstáculo vivenciado pelo Zen é que ele não tem mais a simpatia de setores da educação que o tinham como representante, mas que reclamam de seu distanciamento de seu público alvo. É bem verdade que esse é o preço de ser líder do governo pra um grupo que ainda é saudosista da Naluh Gouveia (ex parlamentar que agora ocupa cadeira no TCE). Mas uma coisa é certa, se demorar demais nessa indefinição, não garante nem a reeleição. O ninho dele já vem sendo explorado por outros.

Pré candidato na agulha

Alguns políticos acham que a decisão em torno de Marcos Alexandre (PT) é mais segura, tendo à última eleição como referência. Em tempos difíceis de se manter no poder com eleições apertadas, abririam mão pela primeira vez do cargo antes de completar pra garantir o prosseguimento da FPA. Por enquanto está blindado dos ataques sem anunciar seu nome.

Passa, repassa

O que tem causado estranheza entre os opositores de Marcos Alexandre (PT) é o fato dele EVITAR assuntos polêmicos que deveriam ser encarados de frente por ele. Todos sabem que o transporte coletivo da Capital na gestão recebe atenção especial com subsídios e isenções fiscais para que os CUSTOS não sejam repassados para os usuários que pagam R$ 1,00. Então como acreditar que o mesmo apoio o UBER na cidade? 

Por esse motivo tem tranferido o assunto para o RBTrans; Secretários e procuradores. O importante é EVITAR o confronto com as categorias dos taxistas também.  O serviço está na Capital é fato. E como fugir dessa realidade sem se queimar?

Vice de Gladson

O vereador Roberto Duarte (PMDB) tem sido um dos nomes cotados para ser vice de Gladson Cameli (PP). Seria a Chapa do "bate e assopra" na oposição. Gladson cumpriria o papel "angelical" entre as massas e o advogado de oposição raivosa como tem feito na prefeitura, causando temor entre seus pares e o executivo.

Brasil

Procrastinação

Rodrigo Maia (DEM-RJ), segue a enrolação na Câmara dos deputados para não por na ordem do dia as dezenas de pedidos de Impeachment. Segue a passos de tartaruga como fez seu antecessorPor muito menos Dilma caiu.

Rombo da Corrupção 

Na capa do Estadão deste domingo,  a Polícia Federal revela que os desvios com a corrupção contabilizam cerca de 123 bilhões. É muito "laranja" no Brasil pra acobertar tanto dinheiro de seus titulares…

Pérola do dia

"Existem sim políticos bons. Generalizar é ótimo para os bandidos, que adotam a tática do gambá, espalhando o mal cheiro para confundir geral." (Hélio Tello, Twitter)