O secretário de Segurança Pública do Acre (Sesp-AC), Emylson Farias, voltou a receber ameaça de morte.

Emylson Farias

As ameaças são por telefone através de ligações anônimas. A Assessoria de Comunicação confirmou a informação e disse que o fato está sendo apurado.

A suspeita é que as ações sejam por integrantes de facções criminosas atuantes no Estado, já que o secretário está à frente dos serviços de desarticulação de algumas quadrilhas.

As ligações ocorrem, em média, três vezes ao mês. Além do secretário, a família também é ameaçada. A segurança pessoal do secretário foi reforçada e o departamento de Inteligência tem feito monitoramento dos números, mas ainda não conseguiu chegar aos autores.

Em nota, a Assessoria de Comunicação informou que “o posicionamento firme do secretário de segurança Emylson Farias, tem demonstrado seu compromisso com a sociedade, que o Estado não se curvará às ofensivas do crime organizado e que a identificação e a responsabilização dos envolvidos demonstrará a força das instituições do sistema de justiça criminal”.

Não é a primeira vez que o secretário sofre ameaças de morte, em outubro do ano passado, depois das ações da Secretaria de Segurança Pública para conter uma onda de ataques criminosos a veículos, imóveis e patrimônios públicos em cidades do Acre, também por conta de facções, ele foi ameaçado.