Homem é suspeito de assaltar taxista e arrombar joalheria. ‘Não tenho nada a ver com nenhum desses casos’, defende-se suspeito.

Erisson França se diz inocente e que não tem nada a ver com assalto ou arrombamento (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Erisson França se diz inocente e que não tem nada a ver com assalto ou arrombamento (Foto: Adelcimar Carvalho)

Policiais civis prenderam, na manhã desta quinta-feira (11), José Erisson Silva França, mais conhecido como Caboclo. O homem dormia em um barco ancorado no porto de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, quando os policiais chegaram para cumprir o mandado de prisão. França é suspeito de assaltar um taxista e arrombar uma joalheria.

O suspeito teria, em fevereiro deste ano, assaltado um taxista e levado um pendrive e R$ 200 da vítima. Dias depois, câmeras de segurança teriam flagrado o suspeito jogando um tijolo na porta de uma joalheria e furtando algumas peças. Estima-se que o prejuízo no estabelecimento tenha chegado a R$ 15 mil.

O suspeito nega as acusações e se diz inocente. Ele já cumpriu pena de um ano e seis meses de reclusão por roubo, mas diz que nestes dois casos é inocente. “Já fui preso por arrombamento e roubo, mas nesses dois casos não tenho nada a ver. Não cometi nenhum desses crimes, nunca ouvi falar nada disso”, alega França.

De acordo com o delegado Luís Tonini, que é responsável pelo caso, há provas que comprovam a participação de França nos crimes. “Existem imagens nas câmaras de segurança que mostram a ação do suspeito. Ele nega as acusações, mas existem provas cabais da participação. Ele será ouvido e após sua oitiva será encaminhado para o presídio, onde ficará à disposição da justiça”, explica o delegado.

Adelcimar Carvalho Do G1 AC