‘Estava muito nervosa, desmaiei’, disse uma das vítimas de 16 anos. Diretor de escola lamentou o ocorrido e cobrou mais segurança.

Um dos suspeitos escala grade para assaltar estudantes (Foto: Reprodução)
Um dos suspeitos escala grade para assaltar estudantes (Foto: Reprodução)

Dois homens armados com faca renderam um grupo de dez estudantes da Escola Craveiro Costa, na última terça-feira (9), no bairro do Remanso, em Cruzeiro do Sul, município acreano distante 648 quilômetros da capital. A câmera de segurança da escola gravou toda a ação da dupla e mostra o desespero das vítimas que tentam correr. Os suspeitos fugiram levando dois celulares.

Uma das vítimas, de 16 anos, contou como aconteceu. “Nós estávamos sentadas, quando um deles veio, puxou minha perna e disse que era um assalto, mostrou a faca, pediu meu telefone e disse que era para a gente ficar calada, não correr se não ele furava a gente. Depois começaram a nos cercar e pedir os telefones. Entreguei meu celular, ficamos em pânico. Um colega correu, eu corri também e passei entre uma grade”, relata.

Aluna do 2º ano, outra estudante de 16 anos disse que ficou tão nervosa com o assalto que desmaiou. “Um colega saiu correndo por um lado e corri pelo outro. Estava muito nervosa, pensei em pedir socorro, mas estava apavorada e desmaiei”, disse.  

Ainda abalada, a estudante diz que está com medo de voltar à escola. “Hoje quando vinha para a escola, olhei para trás, estou traumatizada, com medo até de ficar em casa sozinha”, relata a jovem.

A escola atende mais de mil alunos, divididos em dois turnos. No momento do assalto, os estudantes estavam no contraturno, fazendo um trabalho na entrada do teatro, dentro do estabelecimento.

O diretor da escola Flávio Rosas lamentou o ocorrido e disse que vem trabalhando junto à comunidade escolar para mudar a imagem negativa de escola, que tem fama de ser violenta e cobrou mais segurança na região. “Estamos desde o início da nossa gestão firmando um pacto de mudar a realidade de nossa escola. Nossos alunos entenderam nossa intenção. Mas a escola está localizada em um bairro violento e os alunos relatam que também são assaltados no caminho da escola”, diz. 

Após o assalto, houve um grande tumulto na frente da instituição e as aulas tiveram que ser suspensas. Segundo o diretor, os pais das vítimas registraram queixa na delegacia do município. “Nossos problemas, resolvemos dentro da escola, mas alguns problemas da comunidade, não podemos resolver sem o apoio das autoridades e instituições”, desabafou o diretor.

A polícia já tem pistas de quem são os suspeitos do assalto e diz que trabalha para prendê-los o mais breve possível.

Adelcimar Carvalho Do G1 AC