Combate aos coiotes deve reduzir migração pelo Acre. Ministro da Justiça confirma combate aos coiotes de imigrantes haitianos que chegam ao Brasil pelo Acre.

safe_imageO Ministério da Justiça brasileiro começou a discutir com os ministérios da mesma área do Equador, Peru e Bolívia medidas policiais e de controle migratório entre esses países para combater as organizações criminosas que exploram a entrada de haitianos pelo Acre por rotas irregulares.

É o que informa o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao retornar dos três países sul-americanos com quem discutiu a repressão aos chamados coiotes, que atuam na rota imigratória dos haitianos. Segundo o ministro, nos três países houve posição unânime de que é preciso combater essas organizações, dando condições legais para aqueles que querem vir para o Brasil.

Paralelo à repressão policial, o governo Brasileiro, segundo Cardozo, vai ampliar a expedição de vistos na capital haitiana de Porto Príncipe para que seja reduzida a migração pelo Acre e a ação dos coiotes, conforme ficou decidido na reunião no mês passado que os ministros Cardozo e Aloizio Mercadante, da Casa Civil da Presidência, fizeram no mês passado com o governador Tião Viana no Palácio do Planalto.

Foto-da-matéria-2-Ministro-da-Justiça-José-Eduardo-Cardozo-720x480

Fonte: jornalatribuna.com