Bodão fala sobre projetos sociais no Estado. Atleta também renovou contrato com UFC para mais quatro lutas.

bodao

Conhecido como dono do nocaute mais rápido do mundo, o atleta acreano de MMA (Mixed Martial Arts), Francimar Bodão, anunciou em coletiva nesta terça-feira (9) as novidades de sua carreira após a última luta contra o canadense Ryan Jimmo, no início de junho.

Aproveitando as férias de três semanas antes de retomar os treinos no Rio de Janeiro, Bodão contou que veio a Rio Branco rever os amigos. “Isso aqui é o que me fortalece”, conta. Entre as novidades, o atleta anunciou que, até o final de 2015, pretende finalizar as obras de seu Centro de Treinamento, que será localizado no bairro do Habitasa.

“Já comecei a fazer os contatos com o pessoal, o material está vindo todo de fora porque no Brasil não tem o material que eu quero. Para montar um Centro de Treinamento do Francimar Bodão, tem que estar pelo menos na expectativa”, declara. Segundo o atleta, o centro terá bolsas e parcerias para alunos carentes.

Além disso, um projeto chamado “Bodão Caça-talentos” deve ser implantado assim que o centro for terminado, para que dentro das comunidades os talentos de jovens atletas que tenham dedicação ao treino possam brilhar dentro do ringue.

Vindo de origem humilde no interior do Acre, o atleta contou que pretende realizar projetos sociais através do seu Centro de Treinamento em Rio Branco e também futuramente estender o projeto até sua cidade natal, Xapuri, como forma de retribuição das oportunidades que lhe foram dadas no começa da carreira, quando ainda treinava jiu-jitsu.

Segundo Bodão, o contrato com o UFC de quatro lutas foi finalizado com a realização de três lutas. “Não é todo atleta que assina um contrato de quatro lutas, sempre assinam o contrato de uma luta. Meu empresário recebeu uma mensagem há três dias e me informou que o contrato foi renovado para mais quatro lutas”, conta.

O atleta também falou sobre a sua última luta, que considerou a segunda mais difícil de sua carreira, além de comentar sobre o caso do comentarista do canal SportTv, que fez duras críticas ao rendimento da luta de Bodão.

“Acho que o cara que fez esse comentário, fez um comentário desnecessário. E pelo fato de ser acreano e nunca ter dito que é acreano, eu fico mais triste ainda. Eu acho que ele foi infeliz no comentário dele, mas, enfim, eu estou aí para as críticas”, explica.

Amanda Borges, ContilNet Notícias