Silas Malafaia entrou na justiça contra a revista Forbes. O pastor disse que vai  “ferrar os caras”.

malafaia010615

Em 2013, Malafaia e outros pastores evangélicos “multimilionários” foram tema dereportagem da publicação norte-americana que listava o patrimônio de cada um e mostrava a fé como um “negócio altamente lucrativo” no Brasil.

Malafaia defende que seus bens somam US$ 6 milhões e não US$ 150 milhões, como apontou a matéria.

As declarações foram dadas à coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

De acordo com o pastor, sua fortuna chegaria a apenas 4% do divulgado pela reportagem, que alega basear-se em números da imprensa brasileira e, em alguns casos, do Ministério Público e da Polícia Federal.

“Vivo de renda voluntária. Eles me prejudicaram. (O fiel) vê aquilo e pensa, ‘ih, não vou (dar o dízimo), tá me roubando”, disse ao jornal.

O ÚNICO A RECLAMAR

Malafaia é o único dos 5 pastores mencionados a se posicionar publicamente contra a matéria da Forbes. Edir Macedo, que aparece como o mais rico do Brasil – com patrimônio de quase um bilhão de dólares – além de R.R. Soares, Valdemiro Santiago e o casal Sonia e Estevam Hernandes não divulgaram notas ou se manifestaram nas redes sociais.

Fonte: br29.com.br