Quando tomada na época adequada, a vacina garante 89% de eficiência e não costuma apresentar reações colaterais graves 

Por Mônica Araújo

Quem ama, vacina e protege contra doenças. É com este lema que a Coordenação de Imunização e Rede de Frio do Acre tem trabalhado a campanha de vacinação contra a influenza (gripe) no Acre.

Apesar dos esforços do governo do Estado, em parceria com os municípios, a cobertura vacinal está abaixo do preconizado pelo Ministério da Saúde (MS), que é a imunização de 194.611 pessoas ou, no mínimo, 80% de cada grupo elegível para a campanha, em todos os municípios acreanos.

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira, 1, o secretário de Estado de Saúde, Armando Melo, juntamente com a gerente da Coordenação Estadual de Imunização e Rede de Frio, Dora Holanda, lembrou à população que a campanha de vacinação termina na próxima sexta-feira, 5, destacando a importância da imunização para a prevenção de doenças.

“As pessoas que estão dentro do grupo elegível para a vacinação devem tomar a vacina, pois são mais suscetíveis a doenças como gripes e pneumonias, que podem ser evitadas com medidas simples de prevenção”, destacou Melo. Ele ressaltou ainda que a vacina pode reduzir em até 45% dos casos de internação por pneumonia e 75% dos agravos da influenza.

De acordo com Dora Holanda, até o momento, foram vacinados no Estado pouco mais de 78 mil pessoas, o equivalente a 46% do preconizado. O grupo com menor cobertura é de crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. De 73.365 crianças, somente 30.287 receberam a dose da vacina, o que representa 41,28% do público alvo.

Grupo elegível

O grupo elegível é formado por crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto, servidores do setor de saúde e do sistema prisional, indígenas, população idosa a partir dos 60 anos, população penitenciária e portadores de doenças crônicas.

As pessoas que estão neste grupo e ainda não receberam a dose podem se dirigir aos centros de saúde mais próximos de casa para serem imunizados.

DSC_40041