Rapaz nega agressão à esposa e diz que era tudo ‘brincadeira’. Partes envolvidas no caso se recusam a registrar queixa, diz delegado.

Homem foi espancado após dar empurrão na esposa (Foto: Adelcimar Carvalho/ G1)
Homem foi espancado após dar empurrão na esposa (Foto: Adelcimar Carvalho)

Com o braço e cabeça enfaixados e um olho roxo, Jardson Souza Costa, de 26 anos, chegou a delegacia de Cruzeiro do Sul para prestar depoimento. Ele foi espancado no domingo (31) supostamente pelo sogro após agredir a esposa, no bairro Miritizal. De acordo com a polícia, o pai da vítima, revoltado com a agressão, teria atacado o suspeito com um pedaço de ferro. Jardson sofreu luxação no ombro direito, escoriações pelo corpo, rosto e cabeça. 

O delegado Vinícius Almeida diz que aguarda o resultado do exame de corpo de delito para decidir que procedimento adotar. Segundo ele, as partes envolvidas se recusam a registrar queixa. “Ouvimos a suposta vítima de violência doméstica, que relatou ter sido agredida pelo marido. Ele nega a agressão e disse ter dado apenas um empurrão na mulher. A esposa não quer representar contra o marido. Estou aguardando o exame do corpo de delito para decidir qual o procedimento irei adotar”, informa.

O marido nega que tenha agredido a esposa e garante que tudo não passou de um mal entendido. “Eu estava brincando com minha mulher, dei um empurrão e o pai dela pensou que eu a tivesse agredido. Daí, ele e meu cunhado passaram a me espancar. Fiquei desacordado e fui socorrido pelos meus vizinhos que me acudiram e chamaram o Samu”, relata.

Segundo o delegado, o sogro de Jardson confessou o espancamento na delegacia. Ele e Jardson foram liberados após prestar depoimento. O caso de violência doméstica está sendo acompanhado pela Delegacia  Especializada de Violência à Mulher.

Adelcimar Carvalho Do G1 AC