Suspeitos foram presos nos bairros Calafate e Bahia, em Rio Branco.  Presos já cumpriram pena por assaltos, praticados em 2014.

Presos são suspeitos de roubos e assaltos praticados na capital acreana (Foto: Aline Nascimento/G1)
Presos são suspeitos de roubos e assaltos praticados na capital acreana (Foto: Aline Nascimento)

Policiais da Delegacia Antiassalto da Polícia Civil (Dapca) prenderam dois homens, que cumprem pena no regime semiaberto, suspeitos de cometerem assaltos em Rio Branco. As prisões ocorreram durante o final de semana nos bairros Calafate e Bahia. Um dos suspeitos já foi condenado por assalto em 2010 e o segundo era investigado por roubos praticados ainda este ano no bairro Bahia. Os dois suspeitos tinham mandados de prisão por crimes cometidos em 2014 e 2015.

Segundo o delegado da Dapca, Karlesso Nespoli, os suspeitos tinham mandados de prisão desde 2014 contra eles, mas que só agora a polícia conseguiu cumpri-los. O delegado explica que os presos praticavam assaltos, principalmente, em via pública, levando celulares, dinheiro e outros pequenos objetos.

“Eles já foram condenados por crimes anteriores e também já estão sendo indiciados por roubos cometidos agora em 2015. São pessoas do regime semiaberto, que não param de cometer crimes, e vinham cumprindo sua pena”, contou.

Nespoli aproveitou para criticar o beneficio do regime semiaberto, já que, segundo ele, é grande o número de reincidentes. “Quando as pessoas estão sendo presas, seja em flagrante ou por mandado de prisão, é sinal que a polícia está trabalhando. O problema é que esse trabalho acaba sendo muito dispendioso, quando os criminosos são beneficiados pela lei. A Justiça que determina a prisão é a mesma  que manda soltar e ficamos a mercê dessa legislação. Mas a polícia está aqui para trabalhar, investigar e prender”, finalizou.

Aline Nascimento Do G1 AC