‘Aproveitaram para lanchar e ainda deixaram recado’, diz vítima de 80 anos. Polícia prendeu três homens e apreendeu um menor suspeitos.

Suspeitos deixaram aviso dizendo que voltariam ao local do crime (Foto: Arquivo Pessoal)
Suspeitos deixaram aviso dizendo que voltariam ao local do crime (Foto: Arquivo Pessoal)

O comerciante José de Amorim, de 80 anos, tomou um susto, nesta terça-feira (26), ao chegar para abrir o comércio que mantém no bairro Formoso, no município acreano de Cruzeiro do Sul, a 648 km da capital Rio Branco. O lugar havia sido invadido e revirado. No entanto, o que chamou a atenção do comerciante foi o aviso que os suspeitos deixaram em uma folha de caderno: “Nós voltaremos”. Nesta quarta-feira (27), a Polícia Civil prendeu três homens e apreendeu um menor, de 17 anos, suspeitos de participação no crime.

De acordo com o comerciante, os suspeitos teriam levado alguns mantimentos comercializados no estabelecimento, como leite, salsicha e refrigerantes. “Eles levaram o que quiseram e ainda aproveitaram para lanchar e ainda deixaram recado”, conta.

O comerciante diz que não consegue entender como os suspeitos teriam feito para invadir o local, que ele considerava seguro. “Aqui era seguro, não sei o que eles fizeram para conseguir entrar”, diz.

Ainda segundo Amorim, essa é a segunda vez em menos de um mês que o local é invadido. Mesmo assim, ele não pensa em desistir do estabelecimento. “Se eu desistir não vou recuperar o prejuízo”, afirma.

Um dos suspeitos de participação no crime, Hudson do Nascimento Alves, de 21 anos, disse que apenas ele e um segundo rapaz teriam participado da ação. “Estavam apenas eu e outro rapaz. Os outros são inocentes”, disse.

Segundo ele, o objetivo do roubo era revender o material.”Peguei só para vender mesmo”, afirma. Ele ainda negou ser o autor do bilhete encontrado no local. “Não fui eu e também não vi quem escreveu”, disse.

Adelcimar Carvalho: Do G1 Acre