Em entrevista para as rádios Difusora e Ecoacre na manhã deste sábado, 28.

Por Samuel Bryan

AJUDA

O governador Tião Viana reafirmou o compromisso de trabalho e solidariedade às pessoas desabrigadas pela cheia dos rios acreanos. No momento, o governo do Estado está voltado a minimizar os danos ocorridos em Brasileia, que teve 90% de sua área urbana inundada pelas águas do Rio Acre, além de manter equipes trabalhando na assistência às famílias atingidas em Xapuri, Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Bairro_Leonardo_Barbosa_secom_acreSV_27022015-6

“É uma situação que exige o máximo de atenção. É um momento de união, com as prefeituras e o governo federal”, disse o governador. Ele lembrou que o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, esteve nesta sexta-feira no Alto Acre, liberou R$ 3 milhões para ajudar as cidades atingidas e irá enviar 17 mil kits de socorro. Para o governador, as imagens das cidades de Brasileia e Xapuri debaixo d’água são muito tocantes.

Tião lembrou que o governo do Estado está garantindo alimentação, remédios e colchões para os desabrigados pela cheia dos rios. Também foi informado de que máquinas pesadas do governo estão indo para Brasileia realizar a limpeza da cidade e, em seguida, a reconstrução. Com centenas de pessoas envolvidas na missão, o governador agradeceu principalmente aos esforços dos voluntários, soldados do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e dos representantes das secretarias de Estado. Comentou, também, que o Acre Solidário, organizado pela primeira-dama Marlúcia Cândida, continua recebendo doações para os atingidos pela cheia.

Sobre os estragos em Brasileia, que já está com o nível das águas baixo, o governador afirmou que a situação é desoladora: “Parece cena de uma guerra que vivemos e acabou. Mas devemos manter a esperança”.

AJUDA 1