Assassino Francisco Auriberto Mendes de Araújo, 26 anos que matou a ex-esposa com 16 facadas no centro de Feijó continua foragido.

 Por Antônio Messias

Depois de esfaqueada populares ainda tentaram reanimar a vítima que não sobreviveu as 16 facadas recebidas pelo ex-marido
Depois de esfaqueada populares ainda tentaram reanimar a vítima que não sobreviveu as 16 facadas recebidas pelo ex-marido

O gari Francisco Auriberto Mendes de Araújo, 26 anos, que na tarde de ontem, sexta-feira, 13, assassinou sua ex-esposa Jovelina Parente de Castro, 25 anos,  próximo ao prédio onde funciona o Ministério, Público e a manos 300 metros do Quartel da Polícia Militar ainda continua foragido.

Na opinião de alguns policiais mais experientes o assassino, antes de cometer o crime brutal, já contava com a cobertura e o apoio de algumas pessoas. Tanto é verdade que, com menos de 5 minutos do acontecimento a polícia chegou ao local e iniciou as bascas e, mesmo tendo feito uma varredura pelos locais e residências onde ele poderia está escondido não encontraram o criminoso.

Alguém está dando cobertura e escondendo o assassino para dificultar os trabalhos da polícia, ou até mesmo, para facilitar uma possível fuga do criminoso. A polícia pede para que a população colabore e informe para o telefone 190 indicando qualquer informação que possa levá-los ao assassino. O nome dos informantes será guardado no mais absoluto sigilo. Pena que a polícia civil pouco tem feito para ajudar nas investigações.

Francisco Auriberto Mendes de Araújo, 26 anos
Francisco Auriberto Mendes de Araújo, 26 anos