Estranhamente o fato não ganhou destaque na imprensa, mas na sexta-feira passada (06) agentes da Polícia Federal (PF) estiveram na prefeitura de Cruzeiro Sul

Por Tião Vitor 3 de Julho Noticias 

Vagner Sales

Não foram a passeio ou fazer visita de cortesia. Levaram um mandado de busca e apreensão. Não se sabe até agora o objeto desta investigação. Sabe-se apenas que a PF cumpriu mandados na sede da prefeitura administrada pelo peemedebista Vagner Sales.

O mesmo aconteceu na sede da empresa AS Cameli. Ao que se sabe, todos os documentos referentes a contratos firmados entre a prefeitura e a AS Cameli foram apreendidos.

Especula-se que há sérios indícios de superfaturamento, lavagem de dinheiro, emissão de notas frias, entre outros crimes.

Os documentos apreendidos são correspondentes ao período de 2008 até 2014.

A ação sigilosa deixou muita especulação, haja vista que não é comum a Polícia Federal realizar operações do tipo sem que haja uma grande divulgação, inclusive com a participação de emissoras de televisão fazendo a cobertura.

“Ninguém sabe de nada, ninguém fala nada. Somente alguns funcionários que trabalham na prefeitura tomaram conhecimento dessa ação da PF”, disse o vereador Valdemir Neto (PT). “Se fosse uma prefeitura administrada pelo PT, não tenham dúvidas de que todas as informações a respeito do caso já teriam vasado para a imprensa”, ressaltou.

Enquanto o prefeito peemedebista flertar com atitudes suspeitas, o mosquito da dengue continua mandando na segunda maior cidade do Acre. Já foram registrados mais de 40 mil casos.