O exame é um importante aliado na detecção precoce do câncer de mama

Por Álefe Souza 

(Foto: Arquivo)
(Foto: Arquivo)

Instituído em 2008, o Dia Nacional da Mamografia é comemorado em 5 de fevereiro e tem como objetivo incentivar mulheres, principalmente na faixa etária de 40 a 60 anos, a prevenir-se contra o câncer de mama.

A mamografia é um exame de raios-X, no qual a mama é comprimida entre duas placas de acrílico para melhor visualização. Em geral, são feitas duas chapas de cada mama – uma de cima para baixo e uma de lado.

Em Rio Branco, o serviço é oferecido pelo Centro de Controle Oncológico (Cecon). A paciente recebe o encaminhamento pelo Posto de Saúde. Não há fila de espera para o exame. Por mês, a unidade realiza cerca de 650 intervenções. Durante o ano de 2014, 6.500 mulheres passaram pela mamografia.

Para as mulheres que residem fora da capital, o governo do Estado criou em 2014 o programa itinerante “Mulher + Vida”, por meio do qual elas agendam a consulta nos postos e são trazidas à capital para passar pelo exame.

“Os agendamentos para exames de mamografias são feitos por livre demanda, ou seja, a mulher que tiver idade acima de 40 anos e desejar fazer um exame de mamografia basta procurar o Cecon portando o cartão do SUS”, explicou a gerente-geral do Cecon, Priscilla Murad.

A servidora pública Cecília Messias, 56, faz o exame anualmente. A família de Cecília tem vários casos de morte pela doença, por isso não deixa de se prevenir. “Minha mãe e minha tia morreram por conta de câncer, então eu não posso me descuidar. O câncer não brinca, por isso eu digo a todas as mulheres que não deixem de fazer o exame, porque ele pode salvar suas vidas”, esclarece.

Mulheres com casos da doença na família, principalmente em parentes próximos (de primeiro a terceiro grau), podem começar a fazer os exames de mamografia mais cedo – a partir dos 30 anos de idade.