Prefeitura e Defesa civil mobilizadas para ajudar famílias atingidas

Por Paula Amanda

(Foto: Abimael Lopes / Assecom Prefeitura de Tarauacá
(Foto: Abimael Lopes / Assecom Prefeitura de Tarauacá

O Rio Tarauacá deu sinais de vazante na manhã desta segunda-feira, 2, mas ainda se mantém acima da cota de transbordamento que é de 9,50 metros, por isso o prefeito do município decretou estado de calamidade pública. A última medição, realizada às 6 horas de hoje, aponta que o nível das águas atingiu a marca de 10,45 metros. No domingo ele estava em 10,97 metros.

DSC_0004-300x200Dos nove bairros que compõem o município, sete estão alagados e cerca de 40 famílias desalojadas. Para o coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Batista, os transtornos e danos causados pela alagação motivaram a assinatura do decreto de estado de calamidade pública.

“Nós estamos com equipes, rotineiramente, avaliando todas as áreas atingidas pela enchente do Rio Tarauacá e trabalhando na retirada de famílias. Os danos e prejuízos causados pela cheia do rio já prejudicam a população, em especial os comerciantes”, destacou.

O Rio Iaco, também apresentou subida no nível das águas, na manhã desta segunda-feira, chegando a 16 metros. A cota de transbordamento é de 15,20 metros. Em Sena Madureira, mais de dez famílias foram atingidas pela cheia do Rio Iaco.

A Defesa Civil do Estado monitora diariamente o nível dos principais rios do estado e em parceria com as prefeituras trabalha no auxilio as famílias atingidas pela alagação.