‘Nunca vimos isso na nossa história’, diz cacique sobre a enchente. Cheia já desabriga cinco mil famílias no interior do Acre.

Aline Nascimento Do G1 AC

Aldeias foram atingidas por cheia do Rio Gregório, afluente do Rio Tarauacá. (Foto: Biraci Brasil / Arquivo Pessoal
Aldeias foram atingidas por cheia do Rio Gregório, afluente do Rio Tarauacá. (Foto: Biraci Brasil / Arquivo Pessoal

Índios das aldeias Nova Esperança e Mutum, localizadas no Rio Gregório, distante 90 km do município de Tarauacá, perderam plantações, casas, animais, alimentos e açudes com criações de peixes durante a enchente que atinge a região. Ao menos 565 índios da etnia Yawanawá foram atingidos inesperadamente pelas águas do Rio Gregório, afluente do rio Tarauacá, durante o fim de semana.

De acordo com o cacique da aldeia Nova Esperança, Biraci Brasil, 10 casas, das duas aldeias, foram arrastadas pelas águas do rio durante a chuva que caiu na noite de sexta-feira (15). Nos 24 anos em que mora na aldeia, segundo Biraci, essa é a primeira vez que as águas do Rio Gregório atingem as casas chegando a desabrigar as famílias.

O cacique conta que durante a cheia os índios perderam galinhas, porcos, cachorros, plantações de milho, macaxeira, banana e os açudes com os peixes foram inundados pelas águas.

“Nunca vimos na nossa história o que aconteceu nesta sexta-feira, porque o Rio Gregório é um rio calmo, baixo e raso. Passou  uma enxurrada levando tudo, casas, nossos açudes com os peixes, plantações de macaxeira, milho e nossa marcenaria ficou inundada . Teve gente que ficou só com a roupa do corpo”, lamenta o cacique.

Ainda de acordo com Biraci, as famílias atingidas pela enchente estão sendo remanejadas para as aéreas mais alta das aldeias. Destas famílias, dez estão abrigadas na arena da aldeia, local onde ocorre o Festival Yawanawá.

Cheia do Rio Gragório atingiu aldeias indígenas no Acre (Foto: Biraci Brasil / Arquivo Pessoal)Água invadiu aldeias no interior do Acre (Foto: Biraci Brasil / Arquivo Pessoal)
l
“Tenho uma casa que levei quatro anos para construir negociando com o governo, que era nosso sonho e vimos tudo sendo levado pelas águas. É uma coisa que não se explica, as pessoas estão se virando como podem”, conta.
k
Biraci explica que apesar das águas do rio terem baixado, o momento agora é de recomeçar, pois muita coisa ficou destruída. Os índios estão precisando de roupas, alimentos e material para reconstruir as casas, segundo Biraci. “Estamos precisando de tudo, teve gente que perdeu tudo mesmo. Precisamos de comida, roupa, remédio. Momento agora é de reconstruir”, diz o cacique.
g
Aldeias atingidas
g
Ao todo seis aldeias que ficam as margens do Rio Gregório, afluente do Rio Tarauacá, foram atingidas devido a cheia no interior do Acre. A enchente já atingiu 5 mil famílias em Tarauacá (AC) e mais de 200 pessoas estão alojadas no abrigo municipal.
h
Essa é a sexta enchente que atinge a cidade em 2014.
d
O prefeito explica que todas as aldeias foram atingidas pelas águas do rio, mas que só duas famílias foram encaminhadas para o abrigo. Algumas famílias continuam na aldeia ou em casas de parentes na cidade.