Suposto assassino, que possui chifres na cabeça, é reconhecido por testemunha graças a visual bizarro.

William Gregory confirmou ter visto Caius Veiovis, que possui chifres e tatuagens na testa, comprando ferramentas em sua loja, uma semana antes de suposto massacre.
William Gregory confirmou ter visto Caius Veiovis, que possui chifres e tatuagens na testa, comprando ferramentas em sua loja, uma semana antes de suposto massacre.

William Gregory, funcionário de uma loja de ferramentas, testemunhou na terça-feira Caius Veiovis, de 34 anos, parado no local, em Pittsfield, uma semana antes de supostamente assassinar e desmembrar três pessoas. A testemunha disse que se lembrar de Caius por causa dos chifres implantados cirurgicamente e as tatuagens em sua testa.

Caius foi acusado de matar três homens e esquartejar seus corpos, no final de agosto de 2011.

Agora o júri está considerando a possibilidade de que Caius foi até a loja, em sua cidade natal, Pittsfield, uma semana antes para se preparar para o massacre, comprando serras e um machado.

William disse no julgamento que viu Caius e outro homem, Eric Fox, entrando na loja, no dia 24 de agosto de 2011.

Ele também afirmou ao júri que Caius lhe perguntou onde poderia encontrar serras, e reconheceu que o homem não fez nada de ilegal e saiu após a compra de uma ferramenta.

A testemunha de acusação completou dizendo que nunca tinha visto nada parecido com Caius Veiovis, já que ele tem duas fileiras de chifres implantados cirurgicamente na cabeça, chamando bastante atenção pelo visual bizarro.

Caius se declarou inocente e é o último dos três réus acusados da morte de David Glasser, Edward Frampton e Robert Chadwell. Os outros já foram condenados.

Eric Fox, que o acompanhava na loja, não foi acusado de participar do caso.

7714 7778

Fonte: NY Daily News