Sebastião Viana tem 40%; Márcio Bittar, 24%; Bocalom, 16%, aponta nova pesquisa da Delta.

já tem p.

O cenário da disputa pelo comando do governo do Acre sofreu ligeiras alterações nesta reta final de campanha. A segunda pesquisa encomendada por ac24horas.com à Delta Agência de Pesquisas, faltando menos de um mês para as eleições, mostra o governador Sebastião Viana (PT) na liderança. O candidato da coligação Por um Acre Melhor, Márcio Bittar (PSDB), cresceu dois pontos em relação à última pesquisa, mesmo índice de crescimento de Tião Bocalom (DEM).

A Delta aponta ainda que, na disputa pelo Senado, Gladson Cameli (PP) aumentou sua vantagem para Perpétua Almeida (PCdoB).

A pesquisa foi realizada no período de 31 de agosto a cinco de setembro de 2014 – em todo o Acre. A Delta entrevistou 2.500 pessoas em diversas faixas etárias e de renda. O intervalo de confiança é de 95% com margem de erro de 2% para mais ou para menos. O número do registro no TRE/AC é AC-00039/2014.

Segundo a Delta, na pesquisa induzida onde é apresentado um cartão com os nomes dos candidatos, Sebastião Viana, que disputa a reeleição tem 40,40% das intenções de voto, o tucano Márcio Bittar aparece com 24,08%; Bocalom, 16,68%, Antônio Rocha, 1,16% Brancos/nulos 2,60% e não sabem 15,08%.

Na sondagem espontânea, em que nenhum nome é apresentado aos entrevistados, o petista Sebastião Viana é citado por 28,28%; o tucano Márcio Bittar tem 15,44%; Tião Bocalom, 11,72%, Antônio Rocha, 0,20%; outros 0,24%;  branco/nulo 1,88% e não sabe/não respondeu 42,24%.

Os candidatos de oposição também cresceram na espontânea. A fatia dos que não souberam indicar espontaneamente nenhum nome poderá ser um indicativo que os números poderão ser alterar até o final da campanha, quando os candidatos intensificarão a campanha em todas as cidades do Estado.

Os percentuais de rejeição dos quatro candidatos que disputam o governo do Acre sofreram pequenas alterações, quando o eleitor é questionado (em quem o não votar de forma alguma). Sebastião Viana tem 25,33%; Tião Bocalom, 20,64%;  Márcio Bittar, 8,12%; Antônio Rocha, 13,36%.

Na simulação de segundo turno entre o candidato que ocupa a primeira colocação e o segundo colocado, Sebastião Viana caiu em relação a última pesquisa, aparecendo com 44,16% dos votos. Mesmo assim venceria a disputa com Márcio Bittar, que  teria 37,48%; branco/nulo 4,48%% e não souberam responder 13,88%.

Num segundo cenário de disputa de um possível segundo turno com o petista Viana e Bocalom, ele também seria reeleito. Os números são os seguintes: Sebastião Viana teria 47,20% das preferências de voto, Tião Bocalom 31,96%, branco/nulo somam 6,36% e não saberiam responder 14,48%.

Bocalom é forte no Alto Acre e Bittar tem melhor desempenho no Vale do Juruá.

Enquanto Sebastião Viana aparece lidera com folga a preferência do eleitorado na maioria dos municípios, Bocalom desponta bem nas cidades do Alto Acre. O tucano Márcio Bittar tem melhor desempenho nos municípios do Vale do Juruá, base eleitoral de sua vice, a deputada estadual Antônia Sales (PMDB).

Em Brasileia, Bocalom aparece à frente de Márcio Bittar, mas se for considerada a margem de erro, os dois estariam empatados. A mesma situação acontece em Epitaciolândia, Bocalom e Bittar estariam separados apenas por um ponto percentual. Em Sena Madureira, Bocalom lidera com dois pontos percentuais.

Márcio Bittar coloca uma diferença confortável para Bocalom, nos municípios de Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul. Na segunda maior cidade do Acre, Bittar estaria empatado tecnicamente com Sebastião Viana. A diferença de Bittar para Bocalom, em Cruzeiro do Sul é de 20 pontos percentuais.

DIVERGENTE – A Vox Populi também divulgou uma pesquisa no último fim de semana, onde Sebastião Viana aparece com 48% das intenções de voto. Tião Bocalom (DEM) aparece em segundo, com 18%. Márcio Bittar (PSDB) é o terceiro com 17% e Antônio Rocha (PSOL) é o quatro colocado, com 1%.

No Senado, Gladson Cameli tem 48%, Perpétua Almeida tem 32,16%

A pesquisa Delta encomendada pelo jornal ac24horas aponta uma liderança crescente do candidato do PP ao Senado pelo Acre. O deputado federal Gladson Cameli (PP) soma 48% das intenções de voto, apresentando um crescimento de 8 pontos percentuais em relação à última pesquisa da Delta realizada em junho.

No levantamento realizado no mês de junho, Gladson Cameli aparecia com 40,52% na pesquisa estimulada – agora, tem 48% das intenções de votos. A candidata Perpétua Almeida (PCdoB) caiu sete pontos em relação a pesquisa do mês de junho, quando aparecia com 39,01%. Agora, Perpétua tem 32,16%.

Roberto Duarte (PMN) tem 2,40% das intenções; professor Fortunato, 1,04%; branco/nulo , 2,28%; não sabe/não respondeu 14,12%. A delta divulga ainda os números da pesquisa espontânea. O resultado também aponta o crescimento do candidato do Partido Progressista.

Na sondagem espontânea, em que nenhum nome é apresentado aos entrevistados, Gladson Cameli é citado por 36,56%; a comunista Perpétua Almeida tem 18,20%; Roberto Duarte, 1,44%, Professor Fortunato, 0,48%; outros 0,08%;  branco/nulo 1,68% e não sabe/não respondeu 41,56%.

Os percentuais de rejeição dos candidatos que disputam o Senado são os seguintes: Perpétua Almeida aparece com 25,36%; Gladson Cameli 6,20%; Roberto Duarte Júnior 11,28%; Professor Fortunato 13,24%; não rejeitam nenhum 16,32%; rejeita todos 3,56% e não sabe/não respondeu 24,04%.

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas