Que está havendo com a sua candidatura? Um tucano com bico quebrado. 

Por Luis Carlos Morteira Jorge

tucano com o bico quebrado

A conversa ontem com o deputado Werles Rocha (PSDB) não foi uma entrevista no sentido exato da palavra. Mesmo sendo uma conversa informal, por trazer fatos políticos relevantes, resolvi publicar. E até porque só veio confirmar o que o blog publicou a respeito de seu descontentamento com a cúpula do PSD. Segue abaixo a conversa:

CONVERSA COM O ROCHA

– Que está havendo com a sua candidatura?

Rocha – me convidaram para um projeto de partido e não cumpriram. O acertado é que seria o candidato único a deputado federal do PSDB e não cumpriram.

– Como assim?

Rocha – hoje o PSDB tem outros três candidatos a deputado federal sem densidade eleitoral. O Zé Vieira, em Sena Madureira, Dr.Edson, em Brasiléia, e Francisco Nazareno, em Senador Guiomard. Reuni com a direção regional e coloquei a minha insatisfação. E exigi que os três candidatos, que não se elegerão, só atrapalham o projeto do PSDB de eleger um deputado federal desistam. Ou tiram essas candidaturas ou vou fazer uma campanha cuidando da minha vida.

– Lhe deixaram a ver navios?

Rocha – Não cumpriram nada do que foi acertado na direção nacional com a presença do Márcio Bittar.

-Mas, o Márcio Bittar não está no comando da sua campanha?

Rocha – Não. Alega que não pode fazer isso por causa dos outros candidatos. Mas, não foi isso que ficou acertado na direção nacional.

– Você está prometendo um pacote de denúncias contra o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes. Mas, ele não é do PSDB, do seu partido?

Rocha – Quando há alguma denúncia de irregularidades, assim como critico o PT, critico prefeitos do meu partido. Estou só esperando documentos para denunciar o prefeito James Gomes na tribuna da Assembléia Legislativa e no MP.

-Mas, vocês não são aliados?

Rocha – Não somos. O prefeito James Gomes está tirando meus cabos-eleitorais, em Senador Guiomard, para colocar para trabalhar para a Marfisa Galvão (PSD). E isso, eu não vou deixar sem resposta.

Fonte: ac24horas.com