Cadê o prefeito André Hassem que não faz nada e nem capacita seus funcionários que se dizem coveiros.

Por Paula Alcântara 3 De Julho Noticias

Travessa Do Cemitério

444442Moradores da rua Dona Teixeira mais conhecida como travessa do cemitério e Epitaciolândia estão revoltados com a falta de respeito por parte da prefeitura municipal, eles reclamam da situação das covas do cemitérios que estão sendo cavadas apenas quatro ou cinco palmos quando no certo é cavar sete e meio.

Quando os corpos entram em decomposição o ambiente fica insuportável, por causa do mal cheiro, e para completar as casas que fazem fundo com o cemitério não tem saída por causa da falta do muro. O muro teve início pela gestão passada mais parou e desde então não teve mais continuidade e só duas casas tem muro separando do cemitério, uma delas é a casa do senhor Raimundo Lopes Cunha de 70 anos que reside no local á cinco anos e a outra é a casa do rapaz que trabalhava na empresa Disdal Distribuidora Valdemar Muniz dos Santos de 26 anos que faleceu no acidente de na BR 317 sentido Rio Branco Xapuri e que agora quem está morando lá é sua esposa viúva e o filho de 29 dias.

Epitaciolândia acre 12

A nossa equipe de reportagem esteve no local conversando com os moradores e um deles foi o senhor Raimundo Lopes, ele conta que quando foi morar nessa casa que faz fundo com o cemitério não existia nada disso, mais recentemente a situação tem mudado, ele conta que presenciou dois sepultamento e nos dois a cova foi cavada apenas quatro palmos, no primeiro foi o caso da família pediu para os garis (que são funcionários da prefeitura) cavarem mais, e eles recusaram até que eles mesmos cavaram como foi falado na  outra matéria, e o segundo foi o sepultamento do Valdemar Muniz dos Santos de 26 anos que era funcionário Disdal Distribuidora que também estava rasa onde houve uma bate boca da família com os garis e até que depois de um certo tempo os garis cavaram.

Conversamos também com a dona Maria de Nazaré da Silva que é sogra do rapaz que faleceu no acidente de Xapuri, a mesma ainda muito abalada conta que tiveram que entrar em contato com a funerária para que eles fossem conversar com os garis para eles cavarem mais a cova por conta da rasura, o irmão do falecido o senhor Jilson Muniz dos Santos que acompanhou todo o sepultamento fala que o corpo do seu irmão só não ficou esperando a cova terminar de ser cavada porque os rapazes da funerária como foi relatado conversaram com os garis antes.

Epitaciolândia acre

Dona Maria de Nazaré conta também que não tem medo de ver os túmulos só que ainda é muito recente a morte do genro e machuca muito ter que olhar para os túmulos que faz fundo com sua casa por causa da falta do muro que não existe. 

A moradora Maria Berenis de 47 anos conta que mora nessa casa à cinco anos e já está pensando em vender a sua casa por não aguentar mais essa falta de respeito por parte da prefeitura que não toma nenhuma providência diante dessa situação. Todos os moradores tem a mesma opinião desse caso a revolta é tamanha por causa da atual gestão que não faz nada, e os vereadores que não se mobilizam, o mal cheiro é o pior de todos os problemas principalmente na hora das refeições que chega a fazer passar a fome.

Eles se perguntam cadê o prefeito André Hassem que não faz nada e nem capacita seus funcionários que se dizem coveiros que acham que é só cavar um buraco e enterrar? Cadê você Andrè Hassem? Mostra para a população Epitaciolandense porque veio! 

Epitaciolândia acre 121