As novas declarações do primo de Bruno, Jorge Rosa Sales, levaram a polícia a iniciar a operação de busca no Bairro Santa Clara, em Vespasiano

Luana Cruz  Guilherme Paranaiba

12:32 – Curiosos se aglomeram no entorno do terreno onde a Polícia Civil faz as buscas na Rua Aranha, Bairro Santa Clara, em Vespasiano.

Delegados, investigadores e peritos se misturam aos moradores da região. Mesmo com a chuva, os trabalhos de remoção de terra continuam com uso da retroescavadeira.

20140725122327659571u

12:15 – Os trabalhos de escavação no lote, no Bairro Santa Clara, em Vespasiano, continuam. Até agora foram encontrados uma luva, um calçado e um terceiro objeto que também parece ser um calçado.

12:12 – Veja a entrevista da TV Alterosa com Jorge Rosa Sales, feita nessa quinta-feira em BH:
i
Veja o Vídeo

20140725114949920652o11:53 – O marceneiro José Cassiano Pereira, 57 anos, é morador da Rua Aranha, número 870, que fica bem ao lado do lote onde ocorrem as escavações. Para ele, é pouco provável que o corpo de Eliza Samudio esteja no lote, pois mora há 20 anos no bairro e nunca viu qualquer movimentação no terreno. Pereira acha complicado que tenham enterrado algo no trecho, pois é uma rua movimentada por moradores e crianças brincando durante todo o dia. 

Conforme o vizinho, o coqueiro apontado por Jorge como marco do lugar onde estaria o corpo era muito pequeno há quatro anos (época do crime), o que dificultaria o uso dessa árvore como referência. O marceneiro não sabe a quem pertence o lote. 

Jorge Rosa Sales está no canto direito da imagem, com um casaco verde. Ele orienta as buscas no lote
Jorge Rosa Sales está no canto direito da imagem, com um casaco verde. Ele orienta as buscas no lote

11:24 – Também foi encontrada no buraco das escavações uma luva parecida com aquelas usadas por operários em construção. Jorge Rosa Sales continua orientando os trabalhos e a profundidade da cratera – feita pelo trator – aumenta progressivamente. 

20140725111558389539e

11:18 – Mais um objeto parecido com um calçado é retirado no meio da terra, no trecho de escavações.  11:16 – Os policiais acabam de retirar o pé de um calçado no local das escavações. 

20140725110056871698u

11:04 – Jorge Rosa Sales orienta os policiais no lote. Os investigadores e delegados estão de luvas, aguardando para remexer na terra, que é removida pela retroescavadeira e por um operário com enxada. 

20140725104546110405a

10:48 – O local onde os policiais procuram pelo corpo é um lote vago na Rua Aranha, ao lado do número 870. Uma retroescavadeira vai ajudar na remoção de terra. Jorge Rosa Sales orienta os policiais sobre o ponto exato de esvacação. 

10:47 -Chove muito no local das buscas. Além do delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), acompanham os trabalhos os delegados Júlio Wilke e Alessandra Wilke, que participaram das investigações do caso em 2010. O delegado Frederico Abelha também compõe a equipe nesta sexta. 

10h45 – Equipes da Polícia Civil chegam ao local das buscas no Bairro Santa Clara, em Vespasiano, na Grande BH. 

10:44 – O goleiro Bruno Fernandes está condenado a 22 anos e três meses de reclusão pelo crime contra Eliza Samudio. São 17 anos e seis meses em regime fechado por homicídio qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima). A sentença inclui condenação de três anos e três meses por sequestro e cárcere privado e ainda um ano e seis meses por ocultação de cadáver. O advogado Francisco Simin, defensor do ex-atleta, chegou a dizer que se encontrarem o corpo, o crime de ocultação de cadáver será questionado. 

Jorge chegou ao DHPP acompanhado de advogado Nélio Andrade e de um tio
Jorge chegou ao DHPP acompanhado de advogado Nélio Andrade e de um tio

10:21 – A Polícia Civil chegou a cogitar o adiamento das buscas pelos restos mortais nesta sexta-feira por causa da chuva, mas decidiu manter a operação na Grande BH. 

10:19 – A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, que presidiu o julgamento dos réus do Caso Bruno, falou na manhã desta sexta-feira sobre a expectativa pelas buscas do corpo de Eliza Samudio, depois das novas declarações de Jorge Rosa Sales. Para ela, o achado poder ser apenas um alento para a família da jovem que terá a oportunidade de sepultá-la, mas juridicamente não haverá grandes mudanças no processo.

10:17 – Relembre aqui todas as buscas que já foram feitas pelo corpo de jovem, morta em 2010. 

20140725103952915576o10:05 – Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) saem para iniciar as buscas ao corpo de Eliza Samudio na manhã desta sexta-feira. As viaturas estão em comboio pela Avenida Presidente Antônio Carlos, sentido aeroporto de Confins. 

O delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), chegou por volta de 9h05 à unidade policial junto com o primo do goleiro Bruno, Jorge Rosa Sales. Eles ficaram cerca de uma hora dentro da delegacia antes de partir para o sítio apontado pela testemunha como sendo o local onde Eliza Samudio está enterrada.

A nova operação policial do Caso Bruno, antes dado como encerrado com o julgamento dos réus, é feita por causa das declarações de Jorge.

O jovem afirma que os restos mortais, nunca encontrados, estão enterrados perto do aeroporto de Confins. Assista:

Veja o Vídeo

Fonte: www.em.com.br