Sebastião Viana continua liderando para o governo, mas Márcio Bittar já ultrapassou Bocalom

Ray Melo, da editoria de política de ac24horas 

tião litera

A disputa pelo comando do governo do Acre se manteve inalterada na cabeça. Uma pesquisa encomenda por ac24horas.com a Delta Agência de Pesquisas, antes do período eleitoral, mantém o governador Sebastião Viana (PT), na frente.

A única posição que se alterou foi a segunda colocação. O pré-candidato Márcio Bittar (PSDB) subiu na preferência do eleitorado e ultrapassou Tião Bocalom (DEM), que caiu alguns pontos ocupando, agora, a terceira colocação.

Pesquisa foi realizada no período de 1º a 9 de junho de 2014 – em todo o Acre, com 2.500 entrevistados. O intervalo de confiança é de 95% com margem de erro de 2% para mais ou para menos. O número do registro no TRE/AC é AC00021/2014.

Segundo os dados da Delta, o governador Sebastião Viana, que disputa a reeleição tem 41,8% das intenções de voto, o pré-candidato Márcio Bittar (PSDB) aparece com 22,5%, Tião Bocalom tem 14,7%, Brancos e nulos 5,6% e não sabem 15,1%.

Na pesquisa espontânea, em que nenhum nome é apresentado aos entrevistados, Sebastião Viana é citado por 18,56%, Márcio Bittar 8,16%, Tião Bocalom 5,64%, outros 0,48%, branco/nulo 3,08% e não sabe/não respondeu 64,08%.

1 ESTIMULADA

A fatia dos que não souberam indicar espontaneamente nenhum nome poderá ser um indicativo que os números poderão ser alterar ao longo da campanha, quando os candidatos ocuparão horários nas TVs e emissoras de rádio.

Os percentuais de rejeição aos pré-candidatos (em quem o eleitor declara não votar de forma alguma), o governador Sebastião Viana tem 24,3%, Tião Bocalom 24% e Márcio Bittar com 12,5% do eleitorado o rejeitando.

Na simulação de segundo turno entre o candidato que ocupa a primeira colocação e o segundo colocado, Sebastião Viana teria 46,1% dos votos, Márcio Bittar 33%, branco/nulo 6% e não souberam responder 14,9%.

Num segundo cenário de segundo turno com Viana e Bocalom, os número são os seguintes: Sebastião Viana teria 49,7% das preferências de voto, Tião Bocalom 28,4%, branco/nulo somam 7,2% e não saberiam responder 14,7%.

Numa disputa entre os dois candidatos de oposição o cenário é o seguinte: Márcio Bittar teria 39,9%, Tião Bocalom 24,8%, não saberiam responder 19,9% e brancos e nulos somariam 15,4% das intenções de votos.