Presos estão sendo transferidos para presídio em Senador Guiomard. Pavilhão com capacidade para 194 presos também será reativado.

Tácita MunizDo G1 AC

Presídio está remanejando presos para o interior (Foto: Agência TJAC)
Presídio está remanejando presos para o interior (Foto: Agência TJAC)

As Unidades de Regime Provisório (URP) e de Regime Fechado (URF-01), ambas localizadas no presídio Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco, continuam enfrentando problemas com a superlotação e alguns presos estão tendo de ficar em delegacias por falta de vagas. De acordo com a direção do presídio, a proposta de readequação proposta pela Secretaria de Segurança Pública, após a interdição das unidades pela juíza Luana Campos, em maio, já está sendo cumprida.

O diretor da Unidade de Acolhimento Provisório do Presídio, Denis Picolo, informou que os detentos estão sendo encaminhados para o presídio de segurança máxima Antônio Amaro e outra parte para a cidade de Senador Guiomard, a 24 Km de Rio Branco. Além disso, Picolo afirma que medidas estão sendo tomadas para que haja uma reestruturação carcerária.

“Estamos nos movimentando no sentido de remanejar alguns presos, algo que foi acordado com a juíza. O provisório com 150 presos dá para trabalhar bem, hoje estamos com mais ou menos 710 presos que estão no provisório. Alguns serão transferidos, por exemplo, eu tenho presos sentenciados que vou fazer a troca por provisórios que estão no Amaro e outros em Senador Guiomard”, destaca.

O diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC), Dirceu Augusto, disse que ao menos 20 presos estão aguardando em delegacias. “As nossas unidades continuam interditadas e as pessoas que estão sendo presas, com a devida autorização dos juízes das Varas Criminais e com a autorização do juiz da Execução penais, são encaminhadas para a unidade de Senador Guiomard”, enfatiza.

Outra medida tomada pela direção é também transferir cerca de 340 presos para o interior e reativar um pavilhão que estava inutilizado. “A capacidade máxima do presídio em Senador Guiomard é de 588, queremos transferir 340 detentos. Colocaremos para funcionar efetivamente a unidade no interior. E também ativaremos o pavilhão A, pois ele funcionando resolve nosso problema, porque libera 194 vagas”, acrescenta Denis Picolo.