Urmas de creche e ensino fundamental dos dois turnos foram contempladas

Por Valéria Santana

Turmas-de-creche-e-Ensino-Fundamental-dos-dois-turnos-foram-contempladas-Foto-Valéria-Santana-Biblioteca-da-Floresta-FEM-580x435

Alunos da escola Ione Portela da Costa Casas receberam a equipe da Usina de Humanização da Biblioteca da Floresta/Fundação Elias Mansour (FEM) que esteve no local com o projeto “Plantando Livros” durante terça e quarta-feira, 10 e 11.

Cinco histórias foram contadas e estão contempladas pela segunda ação do projeto Semeando Histórias. O público desta edição foram cerca de 200 crianças – turmas de creche e ensino fundamental.

O livro de Jean Angelles intitulado “Era Uma Vez na Amazônia”, foi base para as contações iniciadas pela história que intitula o livro, seguida de “A Estrela”, “O Caiarara” e “o Despertar do Pajé”.

Ícaro Varela, 11 anos, aluno do quinto ano, gostou da ação por se referir a histórias da Amazônia e, principalmente, quando o personagem central de “O Caiarara” fala da vaidade, “que ela nunca é a primeira coisa a ser valorizada dentro de nós”, destaca.

As histórias escolhidas possuem, predominantemente, personagens com nomes indígenas, essa particularidade cativou a atenção, além dos sorrisos, das crianças. 

“Gostei de tudo, do jeito que eles contaram. A parte mais legal e mais engraçada foi o nome das pessoas, são diferentes, né?”, disseram as estudantes Marcele Louise Bessa e Gabriela de Lima, do quarto ano.

A coordenadora pedagógica, Sônia Barbosa, explica que a ideia de semear histórias na escola foi a consequência de uma conversa inicial com a secretaria da Biblioteca da Floresta/FEM.

“A escola já faz semanalmente rodas de leitura com as turmas. Como as professoras sempre pediam para levarmos os alunos em visitas às bibliotecas, eu conversei e conheci o projeto que poderia nos beneficiar ainda mais, justamente, esse que tem a contação de histórias”, declarou.