“Não tenho nada contra o Procurador Edmar Monteiro, mas indico a Mailza para suplente”

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Plenário do Senado

Com este desabafo o senador Sérgio Petecão (PSD) se posicionou sobre a discussão acerca da indicação do primeiro suplente ao Senado do Gladson Cameli (PP). “Não tenho nada contra o Procurador Edmar Monteiro, só quero que o Márcio Bittar, o Flaviano Melo e o Gladson Cameli cumpram o acertado comigo que, eu indicaria este nome. Não aceito ser enganado”, disparou.

Questão de honra

O senador Sérgio Petecão (PSD) diz não aceitar que a primeira suplência do Senado não fique com Mailza Gomes, mulher do prefeito de Senador Guiomard, James Gomes, e ponto final.

Fora de cogitação

Perguntado como se comportaria se perdesse a indicação, disse ao blog que, a hipótese está fora de cogitação. “Mas, se fizerem isso eles é que sabem, não sou candidato a nada”, alertou.

Acompanhando de perto

Sérgio Petecão (PSD) diz que não vai mover mais uma palha: “para mim tudo está decidido”.

Principal avalista

O principal avalista do senador Sérgio Petecão (PSD) na sua empreitada é o Pastor da Assembléia de Deus, Pedro Abreu, adversário da deputada federal Antônia Lúcia (PSC).

Muito mal

Uma coisa é certa: este episódio mexe com a imagem da Assembléia de Deus, que tem o seu nome usado como barganha numa briga política, como se fosse uma mera moeda de troca.

A bíblia ensina

Essa mistura de religião com política, com Pastores esquecendo as ovelhas para se envolver em brigas políticas lembra a passagem bíblica em que Jesus expulsou os vendilhões do templo.

Petecão-e-Edmar-592