De acordo com as investigações, o índio envolvido na tentativa de estupro tem tatuagens nas costas e nos braços.

Escrito Por Edinaldo Gomes 

Foto : Ilustratia
Foto : Ilustrativa

Uma jovem de 20 anos de idade, que se encontra no sétimo mês de gravidez, passou por um momento de aflição no final da manhã de ontem. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, ela trafegava pela estrada Álvares Castro, a conhecida ‘estrada do Tião’ – que dá acesso à comunidade Boca do Caeté, quando foi atacada por um indígena.

Sozinha e sem poder reagir, a mulher foi dominada pelo índio que tentou estuprá-la. “Eu pedi pelo amor de Deus que ele não me estuprasse. Que ele poderia levar todos os meus pertences”, relatou a vítima à Polícia.

O acusado não chegou a violentar a mesma, fugindo em seguida e se embrenhando na mata. Ele ainda se apossou de uma bolsa contendo documentos pessoais da vítima e 01 aparelho celular Samsung, preto.

Minutos depois a PM foi acionada e realizou várias buscas na região da Boca do Caeté, mas até as primeiras horas da manhã de hoje não havia capturado o infrator. “Designamos uma equipe que ainda está em campo, tentando prender o acusado. Queremos, nesse momento, pedir o apoio dos moradores no sentido de denunciarem, caso vejam esse indígena em algum lugar, principalmente na zona rural”, adiantou o Capitão Araújo, comandante da PM em Sena.

A vítima estava indo visitar o sogro que reside na comunidade Boca do Caeté. Com algumas escoriações pelo corpo, ela deu entrada no Hospital João Câncio Fernandes e se encontra fora de perigo.