Começando seus trabalhos com apenas 14 funcionários, hoje a Coopserge tem 2.400 cooperados 

Por Samuel Brian 

(Foto: Sérgio Vale/Secom)
(Foto: Sérgio Vale/Secom)

Quando a Cooperativa de Trabalhadores Autônomos e Serviços Gerais (Coopserge) começou seus trabalhos, há 14 anos, existiam apenas 14 funcionários. Hoje, numa virada triunfal, a Coopserge possui 2.400 trabalhadores e uma receita de R$ 30 milhões anuais. E para apresentar esse resultado, a diretoria da cooperativa visitou o governador Tião Viana nesta quarta-feira, 11, na Casa Civil, num encontro especial e carinhoso, marcado principalmente pelo agradecimento ao apoio do governo.

A Coopserge é uma sociedade cooperativa de 1º grau, de natureza civil, sem fins lucrativos. Ela tem por finalidade a intermediação de negócios e/ou serviços, proporcionando a cada cooperado, trabalho e renda de forma digna e humana. Hoje a cooperativa tem 50 contratos de serviços de limpeza, merenda escolar, segurança e tantos outros, com uma movimentação financeira de R$ 2,5 milhões mensais. Seus clientes são o governo do Estado, a prefeitura de Rio Branco e entidades privadas.

“A maioria dos nossos cooperados são pessoas simples, humildes, de baixa renda e pouca escolaridade, mas que com o trabalho tiveram o resgate da sua autoestima”, conta o diretor executivo da Coopserge, José de Araújo. Todos os funcionários da cooperativa tem participação nos lucros e planos de saúde. Ainda segundo José, isso tudo só foi possível devido ao apoio do governo: “O apoio do governo foi fundamental. O Tião Viana colocou no plano de governo do seu governo o cooperativismo. Isso só nos engrandeceu”.

Ao saber que cerca de 50 trabalhadores da cooperativa foram beneficiados com casas na Cidade do Povo, Tião ficou orgulhoso. Mais do que isso, muitas pessoas trabalharão no próprio bairro. “Dá uma felicidade muito grande passar pela Cidade do Povo e ver as famílias nas calçadas, tranquilas, longe de problemas como as drogas e a marginalidade que tinham nos bairros que moravam. Eu fico muito feliz em saber disso”, disse o governador.

(Foto: Sérgio Vale/Secom)
(Foto: Sérgio Vale/Secom)