Brasiléia e mais 9 municípios não recebe Repasse do FPM do dia 10 por não pagar parcelas de renegociação.de dívidas com a União

São mais de mais de R$ 2 milhões que vão deixar de circular no estado
Foto : Ilustrativa
Foto : Ilustrativa
Mais de R$ 2 milhões deixarão de circular no Acre por causa do bloqueio da primeira parcela do Fundo de Participação FPM – de 10 municípios, cujos prefeitos deixaram de pagar as parcelas de renegociação de dívidas com a União.
e
Hoje, 10 de junho,  é o dia em que as prefeituras comemoram. É quando o governo federal repassa a primeira parcela do mês do  FPM. Só que 10 prefeitos do Acre vão ficar sem os recursos. O fundo é mensal e repassado em três cotas, a primeira no dia 10, a maior delas,  as outras são dias 20 e 30.
h
Mais de R$ 2 milhões estão retidos pela Receita Federal por inadimplência dos prefeitos de Assis Brasil, Jordão, Capixaba, Porto Acre, Epitaciolândia, Plácido de Castro, Senador Guiomard, Brasileia, Feijó e Sena Madureira. O prefeito de Capixaba, Otávio Vareda, disse que está perdendo dinheiro desde o início do ano, e ficou difícil administrar as contas do município.
g
Redução Salários
g
Desde janeiro deste ano, o prefeito de Porto Acre, Carlinhos da Saúde, vem tomando medidas para evitar uma crise econômica maior no município. Essa semana decidiu reduzir em 50% os salários dos secretários, cargos comissionados, diretores e do próprio prefeito.
d
O prefeito de Rio Branco está liderando um movimento que pretende ir até Brasília pedir que o governo Federal pare de bloquear os recursos. Seria apenas um período até que as prefeituras conseguissem recuperar as finanças.
h
ADAILSON OLIVEIRA AGAZETA.NET