Antônio explica que o ramal em que vive também serve de passagem para moradores do Riozinho do Rola 

Por Arison Jardim

flash_ramais_do_povo_transacreana_SV_04_05_2014-4-620x300

O programa Ramais do Povo tem por meta em 2014 realizar o melhoramento de 4.200 quilômetros de estradas vicinais, 8.000 quilômetros de bueiros e 1.500 metros de pontes. Nos quase quatro quilômetros do Ramal Dois Irmãos, braço do Ramal Barro Alto, na Transacreana, os moradores já contam os dias para verem a piçarra chegar até o Riozinho do Rola.

Apontando para o Barro Alto, o produtor Antônio Augusto afirma, ansioso: “Aquela piçarra vai chegar até aqui, nessa ponte”. Como um dos moradores mais antigos do Dois Irmãos, ele explica a importância desse pavimento, que garante um tráfego mesmo com chuvas mais intensas: “Muitos moradores do Riozinho do Rola chegam aqui em casa doentes ou acidentados. Chamo o Samu para vir até aqui, mas só se não tiver chovido”, disse.

No ato de lançamento do programa em 2014, o governador Tião Viana fez o anúncio de novidade no tipo de pedra usada para essa pavimentação dos ramais: “O passado dos ramais se encerra este ano. Daqui para frente será um trabalho com rachões”. Esse tipo de pedra, quando fixada no chão, não sai mais, aumentando a durabilidade e reduzindo gastos com manutenção semestral e anual.

O pavimento, mesmo que simples, já gera boas expectativas também para a produção. Antônio exemplifica o caso de companheiros do Ramal Barro Alto, cuja base já foi revestida com piçarra e possibilitou o escoamento de 120 hectares de produção. “Muitas pessoas deixam de plantar por causa dos ramais. Quem sabe este ano poderá ser a gente plantando assim”, afirma o produtor, que, com mecanização na época certa, garante ótima safra para o próximo ano.

Antonio_ramais_do_povo_transacreana_SV_04_05_2014-5-580x386