Assessora de Everaldo é Vaiada na presença de mais de 200 pais no KM 26

Alemão Monteiro (DRT 337)

10428820_562606747191716_1189128751_n

10396429_562607213858336_1907761888_n10388897_562607400524984_1012869771_o10418742_562607120525012_2070849736_oA reunião no KM 26 na escola Valeria Bispo Sabala com a presença da Dra. Diana Soraia Tabalipa Pimentel do ministério público, onde os vereadores: Fernanda Hassem (PT) e o Vereador Rozildo Rodrigues (PT), os parlamentares mirim  entraram com uma ação no ministério público juntos com os pais dos alunos  questionando o caso da escola. 

Dra. Diana Soraia Tabalipa do ministério público determinou que a prefeitura de Brasiléia através da secretaria de educação começasse as aulas no prazo determinado até 10386152_562607457191645_415750066_oterça feira, onde a Dra. Diana foi aplaudida pelos pais. 

O prefeito Everaldo Lopes e a secretaria de educação Gorente Bibiano não compareceram na reunião de muita importância para 216 alunos, que são abandonados pela a administração de Lopes, onde os alunos estão com mais de quatro meses se irem a escola por falta de sala de aula. Everaldo Lopes mandou um advogado e uma ex secretária e agora é assessora.

A assessora da secretaria de educação no comando de Lopes pediu a fala e falou na reunião que os pais não precisavam procurar o ministério público, mais os pais se revoltaram com as palavra da assessora e a mesma foi vaiada por mais de duzentos pais, os mesmo falaram da vergonha da construção da escola.

10418734_562607533858304_1316983228_o

A obra é tão sem noção  com a maior vergonha jamais vista em nosso município com um valor absurdo que se você somar 127.540.20 (cento e vinte sete mil quinhentos e quarenta reais e vinte centavos) que está sendo gasto na construção da escola com refugo e madeira da Bolívia. 

O que está acontecendo? Porque Lopes se esconde da população se na campanha Everaldo era conhecido como a mudança para Brasiléia?

A Prefeitura de Brasiléia, comandada por um grupo político acostumado a escândalos, que merece investigação pelos órgãos fiscalizadores, agora irregularidade na área da educação no município no inicio do ano letivo ocasionado pela demora  nas obras de uma escola do município atender alunos do 1° ao 5° ano do ensino fundamental.

SAM_2833

SAM_2832