Dom Porquito adquire 1500 matrizes e 15 reprodutores de suínos

Por Jaqueline Teles

8676686930_61b161479f_o-620x300

A Dom Porquito SA, empresa pública e privada, que lidera o mercado de carne suína no Acre, adquiriu esta semana, em Minas Gerais, 1500 matrizes e 15 reprodutores. Com a aquisição desses novos animais, a empresa triplica sua produção e chega ao número de 15 mil leitões alojados em suas unidades de reprodução e terminação.

A compra dessas matrizes e reprodutores faz parte da ampliação da segunda fase da empresa, que inclui o aumento do núcleo de reprodução, e parte das obras do frigorífico de suínos. Um investimento de R$ 5,5 milhões em obras  e compras de equipamentos.

A estimativa segundo Paulo Santoyo, diretor da Dom Porquito, é que esses animais sejam abatidos em dezembro, quando será inaugurada parte das obras do frigorífico de suínos.

“Daqui para o fim do ano estaremos envolvendo todos os setores na produção de suínos. Nesse momento estamos ampliando nosso núcleo de reprodução, em seguida envolveremos os produtores que trabalham na engorda dos animais, nos galpões em suas propriedades, e por fim, iniciaremos o abate, que acontecerá no fim do ano”, explicou.

Dom Porquito: qualidade certificada

Os animais da Dom Porquito foram adquiridos em Minas Gerais, na criação da empresa Agroceres e têm o selo PIC (Pig Improvement Company), empresa que reúne a maior tradição de conhecimentos e inovações em desenvolvimento genético de suínos sob condições tropicais.

A Agroceres, segue todas as linhas de produção da Dom Porquito, que trabalha com alta tecnologia e com todas as condições de higiene exigida pelo mercado de importação.

“O investimento que estamos fazendo aqui é para abastecer o mercado acreano, mas também para exportar para o mundo por meio da Transoceânica, possuímos todas as condições para isso”, garantiu Edvaldo Magalhães, secretário de Desenvolvimento.