Greve a vista: prefeito não atende reivindicações de professores e classe pode deflagrar greve a qualquer momento

Alemão Monteiro: assisagora.blogspot.com  
greve.k
No final da tarde desta quinta-feira (08) a comissão de professores, eleita para representar a classe nas discussões com a Prefeitura de Assis Brasil, foi recebida por representantes do prefeito Humberto Filho. A reunião aconteceu na sede da prefeitura e mais uma vez não contou com a presença do prefeito.
 
Os professores brigam desde o ano passado pelo pagamento do piso nacional que é estabelecido em Lei. A classe realizou na semana passada uma paralisação de alerta, mas nenhum representante da prefeitura apareceu para ouvir os educadores.
 
Na reunião desta quinta-feira os representantes do prefeito deveriam apresentar uma proposta satisfatória para os professores, evitando assim a tão temida greve. Mas, o que todos temiam aconteceu. Não houve acordo entre a classe de professores e a prefeitura. A greve dos professores pode ser deflagrada a qualquer momento caso a prefeitura não volte atrás em sua decisão.
 
Segundo a presidente do Sindicato dos Profissionais da Educação de Assis Brasil, Tânia Maria, uma nova assembleia geral vai acontecer na próxima segunda-feira. “Juntos nós professores e profissionais da educação vamos decidir pelo que for melhor para nossa categoria”, disse.
 
Após a assembleia geral dos profissionais da educação, o Sinteac pretende reunir com todos os pais de alunos da rede municipal para explicar a situação. “Não havendo novas propostas por parte da prefeitura a greve será inevitável a partir da próxima terça-feira, dia 13 de maio”, revelou a sindicalista.
 
A possível greve dos professores de Assis Brasil pode deixar sem aulas mais de mil alunos e prejudicar diretamente o desfile cívico em comemoração ao aniversário da cidade, evento que acontece na próxima quarta-feira, dia 14 de maio.
.
GOSTOU? ENTÃO CURTA O LIKE !