Depois de 50 anos de história, Ufac abre sua primeira turma do curso de doutorado

Ufac precisou de cinco décadas para abrir o primeiro doutorado

ufacDepois de 50 anos de história, a Universidade Federal do Acre (Ufac) abre sua 1ª turma de doutorado. A informação é do site iG. Contando com 18 vagas – todas já preenchidas -, o curso de Produção Vegetal vai formar pesquisadores em temas como manejo florestal, agroecologia e genética das plantas. As aulas dessa primeira turma estão previstas para iniciarem na próxima segunda-feira (12). O site destaca a demora da universidade em abrir vagas para um curso de doutorado.

“Originalmente, criada em 1964, a atual Universidade Federal do Acre (Ufac) precisou de cinco décadas para abrir o primeiro doutorado oferecido exclusivamente pela instituição”, informa a publicação.

O site destaca que a criação dos primeiros cursos desse gênero, no país, ocorreu a partir da década de 1930, em instituições como a então Universidade do Rio de Janeiro (atual UFRJ) e a Universidade de São Paulo (USP).

“Só a USP, por exemplo, já possui mais de 200 cursos desde então”, afirma a publicação.

O site faz uma análise do panorama da pós-graduação brasileira, a fim de entender o tamanho das disparidades do quadro da produção científica no país.

“Só para se ter uma ideia, dos mais de 5,6 mil cursos de mestrado, mestrado profissional e doutorado ofertados no Brasil, 70% estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste. A região Norte possui apenas 253 cursos, o que representa cerca de 5% do total”.

De acordo com a publicação, se forem analisados apenas os cursos de doutorado, a situação é ainda mais crítica: só 3% dos quase 2 mil cursos estão na região Norte. “Os dados, atualizados agora em maio, são do Sistema Nacional de Pós-graduação da Capes, a agência de fomento ligada ao Ministério da Educação”.

O site afirma que a existência de desigualdades sociais, econômicas e históricas entre regiões e estados da Federação é uma das principais razões para a demora na criação do doutorado na Ufac. É o que informa Josimar Batista, pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da universidade. Na Ufac, dos cerca de 670 professores, apenas 40% têm o título de doutor, afirma o pró-reitor.

Kellyton Lindoso, Da ContilNet Notícias