Camisa 11 marcou o segundo gol do Papagaio da Fronteira no empate com o Vasco-AC. Lanterna do estadual, time teve 9,5% de aproveitamento no 1º turno

Jô vibra após marcar o gol de empate do Papagaio da Fronteira

(Foto: Duaine Rodrigues)

img_6137_1Em seu último jogo no primeiro turno do Campeonato Acreano, o Alto Acre mostrou que pode tornar difícil a vida dos adversários na sequência da competição. Jogando de maneira aguerrida contra o Vasco-AC, quarto colocado na tabela, o time de Epitaciolândia não desistiu de lutar, mesmo ficando por duas vezes atrás no marcador. No final, a determinação rendeu um ponto a mais na classificação e a amostra de que é possível alcançar algo acima da incômoda lanterna.

O atacante Jô, que marcou o segundo gol do Papagaio da Fronteira no empate por 2 a 2 com o time da capital, neste sábado (26), no estádio Arena da Floresta, diz que a atuação representa como será a cara do time no returno. O camisa 11 lamenta o fato da vitória não ter saído e garante que a equipe vai jogar sempre em busca dos três pontos, indo para cima dos adversários.

 – Mostramos força, só faltaram os três pontos para irmos para casa tranquilos, pensando nos próximos jogos. O empate é bom, mas queríamos a vitória para erguer a cabeça e sair da zona de rebaixamento. Temos forças ainda e vamos com tudo para cima dos outros adversários – comenta.

Com dois pontos conquistados, o Alto Acre termina o primeiro turno na última posição, com apenas 9,5% de aproveitamento. Em sete jogos, o time teve dois empates e cinco derrotas. A equipe tem ainda o pior ataque do campeonato, com apenas seis gols marcados, e a segunda pior defesa, com 19 gols sofridos.

Por Duaine RodriguesRio Branco, AC