Novamente o envolvimento de máquina da prefeitura de Epitaciolândia e escândalos  

Por Alemão Monteiro

maquina da prefeitura de e. acre

No dia 11 de Abril, por volta das 19:00h, foi apreendido uma caçamba trucada M Benz placas NBO 2857 e uma máquina, pá carregadeira Marca W20 CASE da Prefeitura de Epitaciolândia, as mesmas estavam tirando barro às margens da estrada Velha na altura do km 04  e os motoristas estava vendendo barro, onde o custo  era de R$ 130,00 cada carrada 

A denuncia foi feita ao Ministério Público, que logo acionou a Delegacia de Polícia Civil de Epitaciolândia e que resultou na prisão em flagrante dos dois motoristas no Crime do Art. 312 do Código Penal, que estavam tirando barro em locais impróprios, e pela prática de venda. Na delegacia o Sr. Antonio de Freitas, conhecido por “Terrinha”, disse que teria pedido ao Secretário de Obras da prefeitura o Sr. “Careca”, e que o mesmo deu permissão  para careca uma caçamba de barro.     

Já o motorista da caçamba, o Sr. Gleison Romão da Silva, disse que teria alugado a caçamba para um serviço da Prefeitura através do conhecido por Gilvan e que receberia como forma de pagamento 100 litros de diesel e que o mesmo poderia carregar algumas carradas de barro para o seu próprio ganho, que fez o abastecimento com requisição da Prefeitura no posto de combustível em Brasiléia.  

Que passou o dia carregando entulhos na cidade, no final do expediente estavam carregando o barro para a venda no custo de R$ 130,00 cada carrada e já teriam carregado 7 (sete) carradas quando foram surpreendidos pela Polícia. Com os dois , foi apreendido a quantia de R$ 1.040,00

Além do Indiciamento de “Terrinha e Gleison”, que ficaram presos, possivelmente será Indiciado também o Secretário de Obras do município de Epitaciolândia. Corre boatos pela cidade e Zona Rural, que esta pratica é antiga e que isso tudo quem paga é a população e os contribuintes, pela falta de comando e capacidade da administração Municipal do (PSDB), que deixa tudo sem o devido controle.

Tal prática e falta de compromisso com o Erário Público vem sendo repudiada por vereadores de oposição ao prefeito e pelo bem do Município com administração sem rumo. 

Até o final desta Edição, foi dito que Advogado teriam soltado os mesmos, através de fianças e que os mesmos aguardariam os procedimentos em liberdade.

Art. 312 – Apropriar-se o funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa.

minis 12minis