Adolescente de 16 anos é mortos a tiros enquanto brincava com amigos na rua em Jaru

VEJA O VÍDEO

Em um período de aproximadamente três horas em que o corpo do adolescente Jonas Assis de Jesus, ficou estirado ao solo a espera da Pericia Criminal da cidade de Ariquemes, localizada a cerca de 100 km, familiares tiveram que enfrentar a angustia e a indignação ocasionada pela longa espera.

A revolta amentou com o inicio de uma forte chuva, que em minutos deixou o corpo do jovem rapaz, no trajeto de uma enxurrada. A cena desumana presenciada por dezenas de pessoas, só foi ter fim quase no inicio da madrugada desta quarta feira com a chegada da Pericia.

Policiais militares também tiveram seus trabalhos prejudicados uma vez que precisaram ficar no local guardando o corpo durante todo o período até o inicio dos trabalhos periciais. Os policiais tiveram muito trabalho para conter as frequentes investidas de familiares que queriam chegar até o corpo.

Este mês completa um ano e dois meses que a Sessão de Criminalística da cidade de Jaru, foi desativada. Tal retrocesso, ocasionou descontentamento da sociedade jaruense que se uniu e iniciou em vão diversos movimentos como solicitações diretamente ao secretário de segurança pública do estado, audiências públicas, abaixo assinados, recomendações do Ministério Público entre outros movimentos, que nem recebeu a atenção do Governador do estado.

Matéria: Jaru Online

jaru-desumano-corpo-a-espera-de-pericia-quase-e-levado-por-enxurrada640x512_84121aicitono_18hmn3sf8k7s6ftoej179i129na

Adolescente de 16 anos é mortos a tiros 

Um adolescente de 16 anos foi morto a tiros na noite desta terça-feira (25), enquanto brincava com colegas na rua Francisco Pantoja, entre as ruas Maranhão e 1º de Maio, no Setor 06, em Jaru. Dois homens em uma motocicleta dispararam vários tiros contra o garoto e ainda teriam atirado em outra criança que estava no local.

Segundo informações de testemunhas, Jonas Assis de Jesus, conhecido pelos colegas como Ninha, estaria brincando com outros garotos quando por volta das 20h30 dois homens em uma motocicleta alta, possivelmente uma Honda NXR Bros, se aproximaram e pararam o veículo no meio da rua e chamaram a vítima que estava sentada em um monte de madeiras. Quando Ninha se aproximou dos homens, o garupa teria descido da moto e sacado um revólver, possivelmente calibre 38. Quando viu a arma, ele ainda tentou correr, mas foi atingido com pelo menos três tiros, vindo a cair ao chão e posteriormente não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

No momento do crime, outras crianças estavam brincando de pique-esconde e haviam entrado em um terreno onde estavam as madeiras que Ninha estava sentado. Um outro garoto que estava próximo à vítima ainda conseguiu correr e escapar da morte, porém ficou muito abalado.

Dois disparos atingiram o muro e o portão de metal de uma residência bem próxima ao local do crime. A Polícia Militar foi acionada e compareceu ao local para isolar a área e registrar a ocorrência. Os policiais militares localizaram o projétil que acertou o portão na calçada em frente ao imóvel e o outro transfixou o muro e foi encontrado no quintal da residência.

As pessoas que conheciam Jonas disseram que ele era um garoto tranquilo e trabalhador. Eles informaram que ele estudava na escola Jean Carlos Muniz e trabalhava na empresa Rondomóveis, o que levantou a suspeita de que o mesmo foi morto por engano. 

A Perícia Técnica da Polícia Civil em Ariquemes foi acionada e duas horas após o crime ainda não havia chegado para realizar os trabalhos periciais.

Matéria: Jaru Notícia