Artur Júnior durante treino no Rio Branco (Foto: João Paulo Maia)

Artur Júnior, que começou a jogar aos nove anos no futsal do Leão Azul, volta ao clube para defender o time sub-20 de campo.

Artur Júnior durante treino no Rio Branco (Foto: João Paulo Maia)
Artur Júnior durante treino no Rio Branco (Foto: João Paulo Maia)

Seguir os passos do pai e ter o status de rei no Clube do Remo. Esse é o objetivo do atacante Artur Júnior Oliveira, 18 anos. O filho do rei Artur viajou neste fim de semana para vestir a camisa da equipe sub-20 do Leão Azul, time onde o pai se consagrou.

artur_jrArtur Júnior começou a jogar aos nove anos, no futsal do Remo. Aos 13 anos estreou nos gramados pelo Juventus, do Acre. Em 2013, integrou o elenco do Rio Branco na disputa do estadual juvenil. O novo desafio da carreira é defender o Remo e a apresentação está marcada para esta terça-feira (28).

– Espero dar, verdadeiramente, o início da minha carreira aqui, fazer um ótimo ano, ganhar os campeonatos, para quem sabe conseguir uma vaguinha no profissional ano que vem. Creio que esse ano é o ano D, de decisão para minha vida. Só dependo de mim para conseguir alcançar o meu sonho e só de jogar no Remo já estou realizando um – comentou.

Depois de uma lesão no joelho, o jovem atacante afirmou que está recuperado e em torno de 15 dias estará 100%. A cobrança e a comparação com o pai já fazem parte da rotina de Artur Júnior, que consegue lidar com a responsabilidade.

– Claro que a cobrança é maior, vai haver uma comparação e algo do tipo, mas sou bem tranquilo em relação a isso. Até porque é impossível fazer a comparação entre Artur e Artur Júnior. Tenho que batalhar muito para, quem sabe um dia, chegar no nível dele e poder, eu mesmo, fazer minha história – destacou.

‘COBRANÇA VAI SER MAIOR’, DIZ REI

arturPara o ex-craque Artur Oliveira, ver o filho trilhando os mesmos passos é motivo de orgulho. Segundo ele, Júnior terá que enfrentar a responsabilidade de ser o filho de um dos maiores ídolos do clube e a cobrança vai ser maior.

– Fico feliz em ver ele jogando no meu time de coração, que é o Remo. A cobrança vai ser maior, mas ele tem que correr atrás do espaço dele. Tem um estilo de jogo diferente do meu, mas as pessoas vão cobrá-lo por ser meu filho – finalizou.

Rio Branco, AC