Moradores relatam momentos de terror durante assalto que resultou na morte de policial

 Da Redação Com Ac24horas

ALDECIR-DE-ARAÚJO

Moradores da Rua Dourado, no Conjunto Tangará, relataram a reportagem de ac24horasos os momentos de terror vividos durante a ação criminosa que resultou na morte do sargento da Polícia Militar Valmir Machado, o sargento Machado.

Alguns moradores aceitaram falar sobre o crime, mas com a garantia de que não seriam identificados. Segundo relato das testemunhas a ação dos criminosos foi rápida, eles surpreenderam o militar que estava em uma motocicleta parado na esquina. Um dos assaltantes, identificado como Diego Moraes Correa, 24 anos, o “Dieguinho”, morador do Conjunto Esperança, foi quem abordou o militar, que reagiu e saiu em luta corporal com o bandido.

Valmir Machado ainda conseguiu acertar um tiro no assaltante que, mesmo ferido e com a ajuda de um comparsa, tomou a arma do militar e efetuou três disparos que atingiram a vítima.

Moradores que presenciaram o crime disseram que o militar ainda chegou a falar com colegas de farda revelando que teria sido o autor dos disparos.

“A polícia chegou muito rápido, quando chegaram o sargento ainda estava vivo e falou para um colega quem teria atirado nele”, revelou uma moradora que não quis se identificar.

Os moradores estão apavorados com o ocorrido e temem que o comparsa de “Dieguinho”, que foi preso horas depois do crime, volte ao local para ameaçar as testemunhas.

Morando no Tangará a mais de 20 anos, Aldecir de Araújo disse que nunca tinha presenciado algo parecido. “Nunca tinha visto algo tão aterrorizante, deixou todos nós apavorados, estamos com medo até de sair na rua”, disse a moradora.

Ainda de acordo com depoimento de moradores, “Dieguinho” participava de uma festa e teria saído para comprar cigarros, quando encontrou o policial e decidiu realizar o roubo. Após atirar contra o policial, ele saiu correndo de volta a festa que acontecia duas ruas após o local do crime. Em frente a festa, o acusado voltou a efetuar disparos o que causou correria entre os convidados.

Informações dão conta ainda que “Dieguinho” teria entregue a arma roubada do policial para o seu irmão. Neste momento policiais militares do Serviço Reservado da PM tentam localizar a arma do sargento assassinado.