Segundo a publicação, Tanus dos Santos e Jokley Freitas eram comparsas e já haviam sido presos

Com informações: rondoniagora.com

TANUS-DOS-SANTOS

Os noticiários rondonienses divulgaram no início da tarde desta sexta-feira (3), a morte da quarta vítima do “Mostro de Guajará Mirim”, como ficou conhecido Tanus dos Santos, acusado de executar a tiros a companheira e dois filhos dela, uma criança de 5 anos e um adolescente de 15 anos, além de ferir gravemente o irmão da vítima, Jokley Lima de Freitas.

Jokley Freitas estava internado no Hospital de Base de Porto Velho desde a madrugada do dia 30 de dezembro de 2013, quando foi alvejado a tiros pelo amigo, que vivia maritalmente com sua irmã, Luciene Almeida Rodrigues.

Luciene Almeida estava separa a pouco mais de um ano dos pais da criança, que moravam com ele em Rio Branco. No último dia 27 de dezembro eles viajaram para Guajará Mirim onde passariam as festividades de réveillon com a mãe e o padrasto.

De acordo com informações de pessoas próximas a vítima, Tanus dos Santos era possessivo e tinha muitos ciúmes da companheira, além de ser um homem violento e andar sempre portando arma de fogo.

Segundo a publicação, Tanus dos Santos e Jokley Freitas eram comparsas e já haviam sido presos em 2011, quando foram flagrados com um carro roubado. O acusado pelos quatro homicídios segue preso no presidio de Porto Velho para onde foi transferido depois que a população revoltada tentou invadir a delegacia de Guajará Mirim para tentar lincha-lo.