Vídeo:Flamengo: Zico faz belo gol e seu time vence Jogo das Estrelas

No primeiro jogo no novo Maracanã e em sua última atuação na partida beneficente

VEJA O VÍDEO

 Uma estreia com um gostinho de despedida. Maior artilheiro da história do Maracanã, com 333 gols, Zico atuou neste sábado pela primeira vez no mais tradicional estádio brasileiro após a reforma para a Copa do Mundo. Na 10ª edição do Jogo das Estrelas, a última da partida beneficiente em que o Galinho pretende atuar. 

E, apesar dos 60 anos, o eterno craque fez um belo gol e festejou a vitória dos Amigos do Zico por 7 a 3 diante das Estrelas do Brasil. Romário foi o artilheiro do jogo, com três gols.

E teve o prazer de promover uma reunião familiar, com três gerações da família Antunes, atuando ao lado do irmão Edu e do filho mais novo, Thiago Coimbra. E não jogou com o neto Felipe, de cinco anos, porque o menino ficou envergonhado e não quis entrar no minuto final da partida.

Para a 10ª edição da partida beneficente, o Galinho montou o seu time, os Amigos do Zico, com ex-companheiros dos tempos de Flamengo, como Júnior, Jayme de Almeida, Leonardo e Tita, e jogadores do time atual do Rubro-Negro, como Léo Moura, Elias, Hernane e Wallace. Além de Romário, que fez as pazes com o Galinho, após o rompimento com a polêmica do corte do Baixinho na Copa de 98, exatamente em Jogo das Estrelas, em 2009.
Do outro lado, na equipe das Estrelas do Brasil, ex-jogadores, como Ademir da Guia, um dos grandes ídolos da história do Palmeiras, Renato Gaúcho e o japonês Nakata.

Com o Maracanã com mais de 50 mil torcedores, a maioria de fãs do Flamengo, o agora tricolor Conca sofreu logo que tocou na bola, tendo que ouvir o coro “Segunda Divisão”, relacionado ao 

rebaixamento do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Que não se concretizou com a perda de quatro pontos pela Portuguesa no STJD.
Mas rapidamente o coro da torcida se voltou para o dono da festa. 

Aos quatro minutos, Romário tocou para Zico, que dominou na entrada da área, driblou três marcadores, o goleiro Milagres para abrir o placar. Os gritos passaram a ser: “Ei, ei, ei, Zico é nosso rei”. Três minutos depois, O Galinho voltou a mostrar categoria, aplicando um lindo drible em Gonçalves no meio-campo e lançando Hernane. O Brocador passou para Romário, que fez 2 a 0.

O time das Estrelas do Brasil diminuiu após o árbitro Wagner Tardelli marcar um recuo intencional de bola de Wallace para o goleiro argentino Fillol. Dupla que vai trabalhar junta no Fluminense, Renato Gaúcho cobrou a infração, rolando para Conca marcar. Mas Romário voltou a marcar aos 40, completando uma triangulação com Zico e Adílio.

Para o segundo tempo, apesar do cansaço e de reclamar de dores nos joelho, Zico seguiu em campo. Artilheiro do Maracanã desde a reinauguração em maio passado, Hernane lutou muito para balançar a rede no estádio pela última vez no ano. Mas chutou para fora frente a frente com Marcelo Lomba após receber um passe de calcanhar de Zico.

Se não conseguiu marcar, o Brocador, aos 17, deu um bom passe para Romário. O Baixinho mostrou a velha frieza e precisão na grande área para colocar a bola no canto esquerdo, ampliando para 4 a 1. Rafinha, Thiago Coimbra, filho mais novo de Zico, Wallace (contra), Ryan Zico e Beto completaram o marcador.

A festa de Zico só não foi completa porque ele não conseguiu convencer o neto Felipe de 5 anos, a jogar a seu lado no Maracanã. Envergonhado e assustado com a multidão no estádio, o menino chorou. Com a camisa 10, só aceitou entrar no gramado após apito final e fez uma tabelinha com o avô e balançou a rede. Para a felicidade do vovô.

Escalações:

Amigos do Zico: Fillol (Felipe), Leo Moura (Ibson), Jayme de Almeida (Juan), Wallace e Leonardo (Athirson); Júnior (Alcindo, depois Nunes), Elias (Beto), Tita (Adílio, depois Rafinha) e Zico: Hernane (Thiago Coimbra) e Romário (Edu).
Estrelas do Brasil: Milagres (Marcelo Lomba), Djair (Souza), Pereira (Rogério, depois Romarinho), Gonçalves (Jean) e Paulo César (Júlio César); Luisinho (Marcão, depois Lucas Piazon), Conca (Ryan Zico), Ademir da Guia (Emerson Sheik) e Nakata (Alex Dias); Renato Gaúcho (Edu Lima) e Cláudio Adão (Walter)

FONTE=TERRA

zico