Dia Internacional dos Portadores de Alergia Crônica:

médicas falam a respeito

Urticária, rinite e asma são as alergias mais comuns tratadas no HC (Foto: Cássia Veras/Sesacre)
Urticária, rinite e asma são as alergias mais comuns tratadas no HC (Foto: Cássia Veras/Sesacre)

Cássia Veras

O Dia Internacional dos Portadores de Alergia Crônica é lembrado nesta terça-feira, 3. Urticária, rinite e asma são as alergias mais comuns tratadas no Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco. Os pacientes recebem o tratamento de acordo com a manifestação da doença no organismo. Oscasos de pele são encaminhados ao setor de Dermatologia do HC.

A médica alergista Luciana Menezes trata, diariamente, 15 pacientes e explica que a alergia, por si só, já é crônica. “É uma doença que será tratada a vida inteira, e o tratamento é à base deremédios. Os fatores que influenciam no advento da doença estão em todos os lugares, como a poeira, a umidade, bactérias e fungos, por exemplo”, explica.

Segundo a dermatologista Leia Borges, as alergias de pele mais comuns na Região Norte são urticária medicamentosa, alergia proveniente de medicamentos; urticária de pressão, que se forma quando o local da alergia é pressionado; dermografismo, causado por sensibilidade extrema da pele; alergia a picada de insetos, mais comum nas crianças, pois os adultos já criam certa resistência; e urticárias emocionais.

No setor especializado do HC, são tratados, mensalmente, cerca de 800 pacientes portadores de alergia crônica e outras doenças de pele. Segundo as médicas, não existem formas de prevenir a alergia, no entanto; cabe à unidade de saúde garantir o controle da doença.

“É muito importante ouvir o doente e tentar solucionar o seu problema, pois, na maioria das vezes, são pessoas do interior, analfabetas, com estado avançado da doença. Cabe a nós instruí-las e direcioná-las para o tratamento correto. Portanto, quando o paciente chega aqui, é nosso dever atendê-lo com respeito e amor. E é isso que estamos fazendo ao longo desses 34 anos”, explica Leia Borges.