O próprio Edvaldo encaminhou nota à imprensa afirmando que o projeto da FPA continua representando a ideologia dele.

Comunistas Edvaldo Magalhães e Moisés Diniz
Comunistas Edvaldo Magalhães e Moisés Diniz

O presidente estadual do PCdoB, deputado Moisés Diniz, negou à imprensa que esteja nos planos dos dirigentes partidários abandonar a Frente Popular do Acre(FPA),grupo político que pertencem há mais de 20 anos. Moisés afirma que o PCdoB é construtor da coligação e que, portanto, não há motivos para deixá-la.

”Tem muito suor nosso neste projeto. Eu tinha muitos cabelos ainda quando comecei nisso”, declara.

As declarações de Moisés surgem após ter sido ventilado na imprensa uma suposta declaração do ex-deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) falando da possibilidade dopartido comunista abandonar a FPA.

O próprio Edvaldo encaminhou nota à imprensa afirmando que o projeto da FPA continua representando a ideologia dele.

“Tudo que tenho é minha trajetória de militância política, sempre no PCdoB. Fui sindicalista e depois deputado estadual por mais de 12 anos. Sempre procurei me pautar pela coerência e pelo respeito aos outros, especialmente aos aliados de luta. Com humildade, posso afirmar que sou um dos fundadores da Frente Popular do Acre, que segue representando o melhor projeto para o presente e para o futuro do nosso estado”, diz em um trecho da nota.

Edvaldo diz que o PCdoB apoiará Tião Viana em 2014. “Quanto a questão eleitoral de 2014, o PCdoB já tomou decisão em conferência estadual do partido pelo fortalecimento da Frente Popular, apoiando a natural candidatura à reeleição do governador Tião Viana e lançando o nome da deputada Perpétua Almeida como pré-candidata ao Senado”, declara.

Por fim, os comunistas Moisés e Edvaldo Magalhães reiteram o compromisso com Tião Viana e o PT, mas afirmam que lutarão pela candidatura de Perpétua ao Senado.

“Está clara a posição do PCdoB pela construção da candidatura de Perpétua ao Senado no campo da Frente Popular. Trabalhamos para unir e fortalecer nossa tradicional e renovadora aliança, com o PT tendo Tião Viana como candidato ao Governo e todos os partidos da coligação participando democraticamente da elaboração da proposta da FPA, da campanha e da execução do nosso projeto no parlamento e no executivo”, diz Magalhães.

Gina Menezes, da Agência ContilNet