Marcos Antônio se divide entre a luta e o trabalho de pintor (Foto: GloboEsporte.com)

Marcos Souza, 38, nasceu em Feijó e pinta imóveis desde que chegou em  Rio Branco aos 19 anos.

Marcos Antônio se divide entre a luta e o trabalho de pintor (Foto: GloboEsporte.com)
Marcos Antônio se divide entre a luta e o trabalho de pintor (Foto: GloboEsporte.com)

O lutador Marcos Antônio Souza, 38 anos, está escalado para lutar no 1º WAR Fight Combat, evento que será realizado em Rio Branco, capital do Acre, em 30 de novembro, no ginásio do Sesi. O acreano vai enfrentar o venezuelano Ilianovit Chalo, da academia MPJJ/Venezuela, na categoria leve até 70,3kg. O atleta, no entanto, tem pouco tempo para treinar. Na maior parte do dia, ele se dedica integralmente ao trabalho como pintor e chega a treinar apenas uma hora por dia em algumas situações.

Marcos Antônio nasceu no município de Feijó, que fica localizado a 363km da capital, e se apaixonou pela luta assistindo desenhos animados.

– É engraçado falar sobre isso, mas quando era pequeno, assistia os desenhos animados de luta e soube que era aquilo que eu queria fazer, aí comecei a treinar por vontade própria, mas ainda era muito fraquinho – afirmou o lutador.

Faixa preta em karatê e praticante de jiu-jítsu e kick boxing, o atleta tem 12 lutas em seu cartel: são oito vitórias e quatro derrotas, a grande maioria delas em Rondônia.

– Aqui quase não tinha evento, essa vai ser a terceira vez que vou lutar em Rio Branco. As outras 10 lutas que fiz foram em Rondônia – completou.

Casado e com um filho, o lutador tem que se desdobrar para sustentar a família, já que a esposa está desempregada. Ele segue uma duro disciplina de horário. Sempre começa o trabalho com a pintura, às 7h da manhã, faz uma pausa para o almoço, e quando retorna, trabalha até às 18h. Depois segue para a academia, onde intensifica os treinos.

– Eu infelizmente não tenho muito tempo para me aperfeiçoar tecnicamente. Talento tenho, sei lutar, mas se tivesse mais tempo para treinar a história seria diferente. Nunca corri atrás de patrocínio, quando tive oportunidades não aproveitei, mas não reclamo da vida. Também nunca passei fome, sempre usei minha inteligência para que isso nunca acontecesse – finalizou o lutador.

Para a luta contra o venezuelano Ilianovit Chalo, Marcos Antônio terá como estratégia a boa preparação, já que não conhece o adversário. O WAR Fight Combat terá a participação de lutadores do Brasil, Argentina, Venezuela e Portugal, além da presença vip de Renan Barão e Ronny Markes.

Por Rio Branco, AC

Atleta começa seu trabalho a partir das 7h (Foto: Diego Torres)
Atleta começa seu trabalho a partir das 7h (Foto: Diego Torres)